Política

Coaf suspeita ex-mulher de Bolsonaro tem R$ 532 mil em espécie

Reprodução/ Instagram

As operações bancárias coincidem com as datas em que ela vendeu em 2011 um conjunto de cinco terrenos

Publicado em 23/09/2021, às 11h35    Reprodução/ Instagram    Redação Bnews

Além do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) apontar que uma empresa aberta em 2007 pela ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro, Ana Cristina Siqueira, registrou na conta bancária saques que somaram R$1,15 milhão em espécie, também foram identificadas duas movimentações suspeitas na conta da advogada. As informações são da coluna da Juliana Dal Piva, do UOL.

O Coaf identificou dois depósitos em espécie que totalizaram R$532,2 mil. As operações bancárias coincidem com as datas em que ela vendeu em 2011 um conjunto de cinco terrenos.

Ainda de acordo com a coluna, as escrituras da venda dos terrenos mostram que os valores do negócio foram superiores a esse montante em dinheiro vivo verificado nos depósitos. 

A Coaf produziu relatórios a partir da identificação de duas movimentações suspeitas. A primeira foi um depósito de R$191,1 mil em dinheiro vivo feito por Ana Cristina no dia 18 de março de 2011 em sua própria conta. No mesmo dia, a advogada registrou no 2º Ofício de Notas de Resende, cidade do Sul do Estado do Rio, a venda de um terreno de 3 mil metros quadradoos.

A segunda movimentação foi um novo depósito de dinheiro vivo no valor de R$341,1 mil feito no dia 6 de julho de 2011. Na mesma data, Ana Cristina registrou em cartório outra venda de um conjunto de 4 terrenos que somados dão quase 5 mil metros quadrados e custaram um total de R$ 700 mil. 

Matérias relacionadas:

Filho de ex-mulher de Bolsonaro é condenado por violência doméstica

Antigo funcionário da família diz que ex-mulher de Bolsonaro o queria como "escravo"

Suspeita de ser funcionária fantasma, mulher de Lira ganha novo cargo no governo de aliado de Bolsonaro

Classificação Indicativa: Livre