Política

Tinoco defende que incentivos fiscais sejam efetivadas para o setor de turismo de Salvador

Dinaldo Silva / BNews

Publicado em 27/09/2021, às 16h00    Dinaldo Silva / BNews    Léo Souza e Victor Pinto

O vereador Claudio Tinoco (DEM) defendeu, nesta tarde de segunda-feira (27), a efetivação das isenções fiscais para o setor de turismo em Salvador. A declaração foi dada aos jornalista durante a sessão da Câmara de Salvador que aprovou o Programa de Retomada do Setor Cultural do (Procultura). De autoria da prefeitura, a matéria estabelece incentivos ao retorno das atividades culturais. 

“Essas demandas já existam antes da pandemia. Salvador é vocacionada para diversos tipos de eventos ligados ao turismo e também a cultura. Para Salvador continuar sendo competitiva, precisa ter incentivos fiscais. A pandemia citou uma drástica consequência no setor. O projeto vem para reparar. Não queremos que ela não vigore temporariamente, mas seja fixada”, contou. 

Entre os principais pontos, o projeto determina a redução da alíquota do Imposto Sobre Serviços (ISS) de 3% para 2% para as atividades culturais de produção de shows, ballet, danças, desfiles, bailes, teatros, óperas, concertos, recitais, desfiles de blocos carnavalescos ou folclóricos, camarotes, trios elétricos festivais e congêneres até 31 de dezembro de 2022.

Questionado pelo BNews se pretende concorrer no pleito do ano que vem, Tinoco não escondeu sua vontade. Afirmou que se sentir com condições de topar mais uma disputa eleitoral, não se furtará em tentar uma cadeira para a Assembleia Legislativa. 

Classificação Indicativa: Livre