Política

UPB: Orlando Santiago retira candidatura para apoiar Wilson Cardoso

Imagem UPB: Orlando Santiago retira candidatura para apoiar Wilson Cardoso

Base governista fica dividida e disputa parece inevitável

Publicado em 11/01/2013, às 07h29        Luiz Fernando Lima (twitter: @limaluizf)


A disputa pelo comando da maior entidade representativa dos prefeitos do estado, União dos Municípios da Bahia (UPB) está aberta. Um dia após o PT lançar a candidatura de Rilza Valentim, de São Francisco do Conde, o pré-candidato do PSD, Orlando Santiago, de Santo Estevão, retirou o nome em favor de Wilson Cardoso (PSB), de Andaraí.

Em conversa com a reportagem do Bocão News, Cardoso foi taxativo ao defender a postulação. “Vou até o fim. Minha candidatura é irreversível. O PT lançou equivocadamente o nome de Rilza que é uma prefeita de um município que não tem dificuldades. Ela não conhece a necessidade do prefeito de cidade que depende de FPM. A receita de São Francisco é maior que a de 192 municípios somados”.

O socialista da região da Chapada Diamantina ressalta que sua candidatura não é de oposição. De acordo com ele, o governador Jaques Wagner não se posicionou sobre a eleição da UPB. “Já manifestei em diversas ocasiões a minha admiração pelo trabalho de Wagner”, declarou.

A campanha foi iniciada com Santiago e Maria Quitéria (PSB), de Cardeal da Silva, cotados como principais candidatos. Em declaração anterior, a socialista sinalizou para a possibilidade de retirar o nome para apoiar Rilza. A despeito de se correligionário da atual vice-presidente da entidade, Cardoso conta com o apoio de Santiago e ressalta que Quitéria trilhou um caminho distinto do dele.

Sobre o apoio da presidente estadual do PSB, senadora Lídice da Mata, Cardoso garante que está confirmado. Ele revelou que conversou com o senador Walter Pinheiro (PT) que pode apoiá-lo também.

As plataformas de campanha são homogenias – repactuação federativa, distribuição de royalties –, mas Cardoso destaca outras iniciativas que podem colaborar para emplacar a candidatura. “Quero criar um banco de projetos para os prefeitos, além da assessoria jurídica. Ano passado diversos prefeitos tiveram as contas reprovadas por conta de problemas meramente técnicos que poderiam ser resolvidos com um suporte jurídico eficiente”.


Publicada no dia 10 de janeiro de 2012, às 15h06

Classificação Indicativa: Livre