Política

Para viabilizar campanha na UPB, Cardoso pede tempo a inadimplentes

Foto: Divulgação

Prefeito de Andaraí quer que colegas sejam avisados que não podem votar na eleição da entidade

Publicado em 15/01/2013, às 09h29    Foto: Divulgação    Lucas Esteves (Twitter: @lucasesteves)

Pré-candidato à presidência da União dos Municípios da Bahia (UPB), o prefeito da cidade de Andaraí , Wilson Cardoso (PSB), foi à sede da entidade na tarde desta segunda-feira (14) tentar aumentar o número de municípios votantes no pleito deste mês. O prefeito tenta conquistar a indicação única na eleição, mas por enquanto concorre com a prefeita de São Francisco do Conde, Rilza Valentim (PT), de forma que o nome do novo presidente do órgão permanece um mistério.
Cardoso identificou uma boa maneira de aumentar um possível quórum de colegas com possibilidade de voto no pleito. Segundo o gestor, 68 prefeituras da Bahia que têm novos prefeitos em primeiro mandato simplesmente não sabem que estão inadimplentes com a UPB e, portanto, não têm direito a voto. O prefeito de Andaraí entregou ao atual presidente, Luiz Caetano, um ofício pedindo que os colegas sejam avisados da situação pela entidade e que haja uma “esticadinha” no prazo de adimplência, encerrado oficialmente às 17h desta segunda.
Pelo estatuto da UPB, as cidades que devem mensalidades à representação estão excluídas do processo eleitoral de sua liderança. Cardoso, já de olho nos passos futuros, afirma ter feito no último dia 24 de outubro um requerimento à UPB solicitando o aviso aos inadimplentes para que regularizassem sua situação. Diante do silêncio, resolveu agir de maneira mais ativa.

O pré-candidato pede que o prazo seja estendido até as 17h da quinta-feira, véspera do limite de tempo para registro de candidaturas para a eleição do próximo dia 23. “Se fizer isso, Caetano daria uma grande demonstração de que é um líder democrático avisando os prefeitos do que podem fazer para ter direito a definir o líder da UPB”, analisou Cardoso. Ele afirma não ter a intenção de deixar a sede da entidade, no Centro Administrativo da Bahia, até que tenha uma resposta positiva.

Nota originalmente postada às 17h do dia 14

Classificação Indicativa: Livre