Política

Jaques Wagner volta da China e pode anunciar reforma nesta quarta

O petista anunciou que cortaria secretários que não tiveram "boa performance"

Publicado em 23/01/2013, às 07h40        Adelia Felix (Twitter: @adelia_felix)

O governador Jaques Wagner desembarca na noite desta terça-feira (22) em Salvador, após viagem à China, cujo objetivo foi trazer duas empresas para Bahia: um grupo automotivo de Beijing e a Petrochina. Antes da viagem, o petista anunciou que cortaria secretários que não tiveram uma "boa performance". Em entrevista, quando questionado sobre quem seriam esses secretários, o governador não quis antecipar, mas várias especulações começaram a surgir nos bastidores da política.

O assunto ganhou projeção nacional e na coluna Painel da Folha de São Paulo de hoje aparecem dois nomes que foram ventilados desde início das discussões pela imprensa da Bahia. O ex-ministro do Desenvolvimento Agrário, deputado federal Afonso Florence e a ex-prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho. Na lista inclui-se ainda o líder da bancada governista na Assembleia Legislativa da Bahia, deputado estadual Zé Neto (PT). As mudanças devem ser anunciadas nesta quarta-feira (23), em coletiva, 
às 15h, na governadoria, no Centro Administrativo da Bahia, quando será divulgado o balanço da viagem à Ásia.

Outra questão que o governador terá que enfrentar é a eleição da União dos Municípios da Bahia (UPB), apesar de ter mostrado total distanciamento por qualquer candidato do aliado PSB. Wagner já avisou que não vai se envolver na peleja entre a prefeita de Cardeal da Silva, Maria Quitéria, e o de Andaraí, Wilson Cardoso.

Publicada no dia 22 de janeiro de 2013, às 07h05

Classificação Indicativa: Livre