Política

Em Salvador, 40 mil pessoas não sabem que têm direito ao Bolsa Família

Imagem Em Salvador, 40 mil pessoas não sabem que têm direito ao Bolsa Família

Secretário de promoção Social quer ampliar número para 180 mil com o "Bolsa Família Móvel"

Publicado em 22/01/2013, às 10h59        Terena Cardoso (Twitter: @terena_cardoso)

Em Salvador, 140 mil pessoas recebem o benefício Bolsa Família, do governo Federal. No entanto, cerca de 40 mil estão atualmente sem receber e mais 40 nem sabem que têm direito ao benefício. Segundo o secretário de Promoção Social e Combate à Pobreza, Maurício Trindade, o número de pessoas que recebem o benefício poderia ser maior, se não fosse pela gestão passada. “Muita gente se cadastrou e não recebeu por problemas administrativos na outra gestão. Estamos pegando essa papelada agora, mandando para Brasília e concluindo a contratação de uma empresa que possa desenvolver o trabalho de digitação dos cadastradores”, explica o secretário.

Para viabilizar o cadastramento de pessoas que sequer sabem do direito ao benefício, Maurício Trindade criou o Bolsa Família Móvel nos Bairros, inspirado nos SACs Móveis, que informam e prestam serviços aos baianos. “Estamos formando uma turma de 50 cadastradores para irem de casa em casa procurar pessoas que se enquadram no benefício. Muitos são pobres ou estão nas ruas e não sabem de seus direitos”, afirma. O Bolsa Família Móvel já está pronto e deve começar os trabalhos na quarta-feira (23). “Até o final do mês é provável que tenhamos mais um carro e depois, 100 pessoas trabalhando nos cadastramentos. Além disso, todo o serviço é feito em parceria com os Centros de Referência e Assistência Social dos bairros, que estão ligados também aos cadastradores”, diz Maurício Trindade. Vale lembrar, que para ter direito ao benefício é preciso se enquadrar no Bolsa Família, que concede o direito a famílias em situação de pobreza cuja renda familiar é de até R$ 140 ou em extrema pobreza com renda de até R$ 70. Com o Bolsa Família Móvel, Salvador poderá ter R$ 180 mil pessoas cadastradas no Bolsa Família.

Outros programas

Ainda de acordo com o secretário de Promoção Social e Combate à Pobreza, a equipe do Bolsa Família Móvel não fará apenas cadastramentos para um único programa do governo. “Se a equipe notar, por exemplo, alguém com a síndrome de Down sem auxílio, um idoso sem aposentadoria ou alguém sem documento nenhum, nós vamos encaminhar essas pessoas para os programas específicos. A ação é principalmente de integração social”, diz.  O secretário pede ainda a ajuda dos moradores. “Às vezes tem um idoso ou alguém doente nessa condição que mora sozinho e a equipe não tem como adivinhar. É importante os moradores ajudarem avisando à equipe”, pede Trindade.

Amanhã, o Bolsa Família Móvel faz a sua primeira ação no Bairro da Paz, quando o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), também fará a sua “inspeção”.

Classificação Indicativa: Livre