Política

Ocupado, ACM Neto ignorou eleição da UPB

Foto: Roberto Viana/Bocão News

Prefeito da capital passou o dia em compromissos oficiais e foi um dos 69 faltosos

Publicado em 24/01/2013, às 11h26    Foto: Roberto Viana/Bocão News    Lucas Esteves (Twitter: @lucasesteves)

Oitenta e três por cento dos prefeitos da Bahia compareceram nesta quarta-feira (23) à Sede da União dos Municípios da Bahia (UPB) para depositar seu voto na urna e escolher o sucessor de Luiz Caetano (PT) à frente da Entidade. Eles escolheram a prefeita de Cardeal da Silva, Maria Quitéria (PSB), que venceu o colega de Andaraí, Wilson Cardoso, do mesmo partido. Apesar da grandeza do evento, uma ausência foi bastante sentida entre os 69 faltosos: o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM).
De acordo com explicação oficial da Agência de Comunicação da Prefeitura da capital, o prefeito passou o dia em diversos compromissos oficiais e, por isso, não pode comparecer à sede da entidade, no Centro Administrativo da Bahia. Pela manhã, Neto esteve no bairro da Paz, onde lançou o programa Bolsa Família Móvel, para auxiliar famílias ainda não cadastradas no programa federal de transferência de renda. À tarde e até o início da noite, se reuniu com vereadores e secretários, além de ter mais uma agenda para o restante da noite que se encerrou bem tarde.
Na verdade, o desinteresse de ACM Neto pela eleição da UPB reside na importância nula que a entidade tem diante da figura do prefeito e o tamanho da cidade. A União teria, como premissa básica, a tarefa de auxiliar os prefeitos a conquistarem melhores condições de governabilidade e recursos em outras instâncias do poder, de forma que o órgão seria o intermediador. Ex-deputado federal de três mandatos, caso Neto desejasse fazer esta busca, iria a Brasília pessoalmente fiado em seu próprio prestígio entre os antigos colegas.
Na campanha, o então candidato prometeu utilizar suas relações partidárias e também o apoio oficial do PMDB para chegar à presidente Dilma Rousseff em busca de recursos para Salvador. Diante disto, a UPB pode ser considerada uma entidade inútil para ACM Neto. Se estivesse empenhado na decisão dos rumos municipalistas baianos, o prefeito da capital poderia tranquilamente desviar seu caminho de volta do bairro da Paz para o vizinho CAB por meros 10 minutos, depositar seu voto e retomar seus compromissos. o Estatuto da Eleição permitia que apenas o prefeito pessoalmente poderia depositar seu voto, impedindo as procurações.

Classificação Indicativa: Livre