Política

Robinson Almeida ganha aliado em candidatura à Câmara Federal

Imagem Robinson Almeida ganha aliado em candidatura à Câmara Federal

Afonso Florence apoia uma possível investida eleitoral do secretário de Comunicação de Wagner

Publicado em 24/01/2013, às 19h17        Luiz Fernando Lima (twitter: @limaluizf)

O secretário estadual de Comunicação, Robinson Almeida, ganhou um apoio forte na ainda embrionária pré-candidatura à Câmara Federal em 2014. O correligionário e aliado de corrente interna Democracia Socialista (DS), Afonso Florence afirmou que não vê problemas em os dois disputarem assentos para o parlamento federal.

O ex-ministro do Desenvolvimento Agrário também negou que tenha recebido algum convite para voltar a integrar o primeiro escalão do governo Jaques Wagner. “O governador não me convidou. Não sei se ele convidou alguém. Não tem segredo. Eu virei ministro por causa dele. Acredito que temos vários deputados que ainda não tiveram chance no Executivo tais como Zé Neto, Yulo Oiticica, Neusa Cadore e Bira Coroa, assim como os ex-prefeitos Moema Gramacho e Luiz Caetano. Um cara como Zé Neto, que ainda não foi, é mais legitimo ser. Nem reivindico, nem acho que seja o momento. Sou muito tranquilo com relação a isso”.

Sobre a possibilidade de abrir mão da reeleição para que Robinson ocupe o espaço deixado inicialmente pelo atual senador Walter Pinheiro e que atualmente abriga o próprio Florence, o petista afirma que está fora de cogitação. “Sentei com a equipe para avaliar a possibilidade (de abrir mão) e isso foi descartado de pronto. Eu assumi o mandato em 2011 e com 60 dias me tornei vice-líder. Fui ministro. Tem um ciclo para ser encerrado”.

Professor universitário de História, Florence acredita que os mais de 143 mil votos podem servir tanto a ele quanto a Robinson na próxima eleição. "Ninguém deve ser deputado a vida toda. Eu sou professor, mas tenho que completar um ciclo. Vou fazer dois anos de mandato. Se Robinson sair vamos caminhar. O PT cresceu. Elegemos diversas prefeituras. Temos os movimentos sociais ao nosso lado e podemos aumentar a bancada do partido”.


Nota originalmente postada às 19h do dia 24

Classificação Indicativa: Livre