Política

Produtora volta a cargo na Superintendência de Mulheres

Reprodução Facebook

Mônica Kalile passou seis meses no cargo com João Henrique

Publicado em 26/01/2013, às 08h32    Reprodução Facebook    Redação Bocão News (twitter: @bocaonews)

A Superintendência de Política Para as Mulheres de Salvador tem uma nova gestora, mas na verdade é também antiga. A produtora e líder da ONG Mulherada, Mônica Kalile, está de volta ao cargo depois de tê-lo ocupado na segunda gestão do ex-prefeito João Henrique. Apesar da comemoração pela indicação por parte do grupo que lidera, a missão de Mônica agora é fazer melhor que da última vez.
Apesar de ter chegado ao cargo confiante no network que dispõe no Centro Histórico, a produtora e microempresária não conseguiu promover mudanças à frente da superintendência e em seis meses acabou sendo retirada da função. Mônica Kalile tem como base territorial o Centro Histórico e esperava que com as amizades e conexões pudesse atrair parceiros que trouxessem recursos e outros patrocinadores para o órgão. Como não conseguiu, foi rapidamente substituída.
"Nosso maior desafio é dar continuidade às políticas voltadas às mulheres. Um dos desafios é ampliar e fortalecer o atendimento no Centro de Referência Loreta Valadares, que atende na área psicológica, social e de advocacia, no Engenho Velho da Federação. O centro precisa de aparelhamento e maior estrutura", afirmou ao tomar posse. Ela tem 48 anos, é formada em Gestão e Formação em Turismo pela Faculdade Olga Mettig, com pós-graduação em Direito Público e Controle Municipal pela Fundação César Montes.

Classificação Indicativa: Livre