Política

Prefeitura não quer aumentar o valor da tarifa, garante Aleluia

Gilberto Júnior

Para o secretário, o aumento prejudica diretamente a população

Publicado em 19/03/2013, às 19h35    Gilberto Júnior    Juliana Costa (Twitter: @julianafrcosta)

O impasse entre a Prefeitura e o Governo do Estado em relação à tarifa do metrô da capital continuou em debate na tarde desta terça-feira (19), em entrevista no programa Se Liga Bocão, com o secretário municipal de Transportes e Infraestrutura, José Carlos Aleluia. Segundo ele, a Prefeitura não quer aumentar o valor da tarifa, pois prejudica diretamente a população.

O projeto de integração proposto pelo Estado deverá pagar ao metrô R$ 1,85 e aos ônibus R$ 0,95. Para Aleluia, isso é inviável, e o valor da passagem deveria aumentar. Questionado se assumiria o compromisso de realizar uma audiência pública que discuta com a sociedade os problemas a serem enfrentados, o secretário desconversou e negou que haja uma disputa política.

Aleluia ainda garantiu que as empresas de ônibus já voltaram a realizar os pagamentos à Prefeitura, referente à arrecadação geral das catracas. “Eu mandei avisar que se não pagassem eu ia substituir as linhas. E assim fizeram o pagamento a partir de fevereiro deste ano”. Porém em relação à dívida da Prefeitura ao Sindicato das Empresas do Transporte Público de Salvador (Setps), o secretário não comentou.

O poder público municipal tem uma volumosa dívida de R$ 450 milhões com o Setps, que começou a ser gerado em 2007 na gestão de João Henrique. Na época, a entidade foi à Justiça e venceu uma batalha jurídica que durava décadas.

Classificação Indicativa: Livre