Política

Mata de São João: orla rica e sede semi-abandonada

Imagem Mata de São João: orla rica e sede semi-abandonada

População dom município sofre com acentuado processo de abandono

Publicado em 02/06/2013, às 08h32        Lucas Esteves (Twitter: @lucasesteves)

Alguns dos PIBs mais altos do Brasil e do mundo procuram os paraísos litorâneos da cidade baiana de Mata de São João, na Região Metropolitana de Salvador. Apesar disto, a população matense convive com a contradição de ter em sua orla marítima o Complexo de Sauípe, a Praia do Forte e Imbassaí e, ao mesmo tempo, sofrer com um acentuado processo de abandono em sua sede.


O Bocão News esteve esta semana para conhecer melhor a atual situação de Mata de São João, cidade que gerou para a vida política da Bahia o empresário Joao Gualberto (PSDB). Ex-prefeito nos últimos dois mandatos, Gualberto acalenta o sonho de ser governador da Bahia e atualmente é o pré-candidato dos tucanos para a eleição em 2014. Seu sucesso político, porém, não condiz com a situação que vive a sede do município, que atualmente é governado pelo seu sucessor, Marcelo Oliveira (PP).

A carência de serviços básicos em Mata de São João foi denunciada pela oposição ao governo na Câmara de Mata. Segundo os peemedebistas Élcio Ramayana e Roberto Bolinha, a preocupação com investimentos na orla e aparelhamento político do Executivo e Legislativo têm prejudicado de sobremaneira os moradores da sede. A situação faz, por exemplo, com que Mata seja a única cidade da RMS que não tem uma rodoviária. Para ir a outro município, os moradores precisam andar bastante até o entroncamento rodoviário e também pegar no mínimo dois ônibus para alcançar seu destino.



Sofrem também os moradores quando o assunto é saúde ou esgotamento sanitário. No primeiro, raros são os postos de saúde que têm materiais básicos ou o dia em que todas as ambulâncias a Secretaria de Saúde e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) funcionam todas a pleno vapor. Já no outro, as recentes obras de esgotamento sanitário trouxeram a estrutura para as casas, mas o serviço supostamente mal-realizado impossibilita o usufruto do sistema, mantendo inúmeras famílias à mercê de doenças e mau cheiro.

O Bocão News trará reportagem completa sobre o assunto na próxima segunda-feira (3) com fotos e todos os detalhes da visita de dois dias a Mata de São João
.

Nota originalmente postada às 18h do dia 31

Classificação Indicativa: Livre