Política

Ex-prefeito de Ibirapitanga é acusado de uso indevido de verbas com publicidade

Divulgação

Para o TCM, despesas são desproporcionais à realidade econômica e financeira do município

Publicado em 04/06/2013, às 18h03    Divulgação    Redação Bocão News (Twitter: @bocaonews)

O ex-prefeito de Ibirapitanga, Antônio Almeida, teve as contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Município (TCM), na tarde desta terça-feira (4), referentes ao exercício de 2010. O ex-gestor deve pagar multa de R$ 10 mil e ressarcir os cofres públicos em R$ 94 mil, com recursos pessoais. As irregularidades são referentes despesas irrazoáveis com assessorias e consultorias jurídicas.

De acordo com o TCM, as despesas são desproporcionais à realidade econômica e financeira do município. Quando foram informados os respectivos números dos processos e empenhos por onde ocorreram as despesas, as datas dos pagamentos, nomes dos credores, o histórico e os valores pagos a cada um, durante todo o exercício de 2010, não foram comprovados pelo gestor.

Também não foi justificado pelo denunciado os gastos de R$ 94.118,64 por ele efetuados com publicidade, pagos à empresa Suarez Publicidade e Propaganda Ltda., sem que se demonstrasse no processo de pagamento o conteúdo da matéria publicada, contrariando o disciplinamento constante da Resolução nº 1254/07, com o agravante de que os pagamentos efetuados extrapolaram o preço fixado no contrato, que foi de R$ 78.977,40.

Classificação Indicativa: Livre