Política

Alvo de impeachment, governador afastado do Tocantins pede renúncia

Reprodução/Governo do Tocantins

Agora ex-governador de Tocantins, Mauro Carlesse (PSL) é suspeito de ter participado de um esquema de recebimento de propinas

Publicado em 11/03/2022, às 15h56 - Atualizado às 16h04    Reprodução/Governo do Tocantins    Redação

O governador afastado do Tocantins, Mauro Carlesse (PSL), apresentou pedido de renúncia do cargo na tarde desta sexta-feira (11). O documento foi protocolado pelo advogado dele na Assembleia Legislativa, onde estava previsto para ser aberto, duas horas depois, o segundo turno da votação que levaria a abertura de um Tribunal Misto para julgá-lo por cimes de responsabilidade.

Leia também: Joesley Batista volta atrás de acusação e juiz absolve Aécio Neves no caso da J&F

No pedido, ele afirma que tomou a decisão para "apresentar de forma tranquila e serena sua defesa junto ao Poder Judiciário em relação às injustas e inverídicas acusações que lhe foram imputadas". Com a renúncia, a votação no Legislativo estadual não deve mais acontecer.

Carlesse era alvo de um processo de impeachment na Assembleia, baseado na decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que o afastou do cargo em outubro do ano passado. De acordo com a Polícia Federal, o então governador teria participado de um esquema de recebimento de propinas. Ele também é suspeito de interferência política na Polícia Civil.

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão!

Classificação Indicativa: Livre