Política

Candidatos do PL farão campanha eleitoral com tornozeleira eletrônica; saiba o motivo

Reprodução
As medidas cautelares para os candidatos foram impostas pelo Supremo Tribunal Federal (STF)  |   Bnews - Divulgação Reprodução

Publicado em 21/05/2024, às 09h20   Rebeca Silva



Proibição do uso de redes sociais, de se ausentar de suas residências à noite e o uso de tornozeleiras eletrônicas. Essas são as restrições que os pré-candidatos do PL terão em suas campanhas para concorer as eleições municipais. As medidas cautelares foram impostas pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Inscreva-se no canal do BNews no WhatsApp

Paulo Cappelli, do site  Metrópoles, informa que, no Espírito Santo, três postulantes do PL a cargos eletivos estão nessa situação. Preso em fevereiro por determinação do ministro Alexandre de Moraes, o deputado estadual Capitão Assumção [na foto principal, com Bolsonaro] é acusado de descumprir medida cautelar e usar as redes sociais para proferir ataques ao STF.

Preso em dezembro de 2022 e afastado do mandato de vereador por Vitória, Armandinho Fontoura também não pode usar suas redes sociais por determinação de Moraes.  Assunção é investigado pela suposta atuação em uma milícia digital dedicada à incitação de atos antidemocráticos e divulgação de notícias falsas sobre o STF e a segurança das urnas eletrônicas”.

“Também preso em dezembro de 2022 e solto um ano depois, Fabiano Oliveira, o Pastor Fabiano, não ocupa cargo eletivo, mas sua pré-candidatura a vereador de Vila Velha (ES), na Grande Vitória, já foi anunciada pelo PL”, continuou.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp