Política

Centrão pressiona para manter fundão de R$ 5,7 bilhões em 2022

Marina Ramos/Câmara dos Deputados

Aumento do fundão foi vetado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL)

Publicado em 14/12/2021, às 17h28    Marina Ramos/Câmara dos Deputados    Redação

Liderados pelo Centrão, vários partidos desencadearam um movimento, na segunda-feira (13), para derrubar o veto do presidente Jair Bolsonaro (PL) ao aumento do Fundo Eleitoral em 2022. Com a atualização, o “fundão”, como é conhecido, passaria de R$ 2,1 bilhões para R$ 5,7 bilhões.

Segundo reportagem do jornal Estadão, o grupo não aceita liberar recursos adicionais para o governo federal em 2021 nem votar o Orçamento do próximo ano antes da análise do veto. Ontem, o Centrão, que integra a base governista, obstruiu sessão do Congresso e fez a reunião ser cancelada.

"A sessão foi suspensa porque não foi cumprido o acordo de se votar alguns vetos. Estamos construindo um acordo para votação na quinta-feira e acredito que vai ser possível um entendimento para fazer essa agenda", disse o líder do PL na Câmara, deputado federal Wellington Roberto (PB). 

Na Comissão Mista de Orçamento (CMO), a ordem seria não votar nem o relatório geral do Orçamento de 2022 antes da derrubada do veto.

> Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão

Classificação Indicativa: Livre