Política

CÍNTIA KELLY: Com novo fôlego, a pré-campanha de Geraldo Jr será turbinada

Joilson César / BNEWS
É mais. Salvador terá três candidaturas coletivas a vereador  |   Bnews - Divulgação Joilson César / BNEWS
Cíntia Kelly

por Cíntia Kelly

[email protected]

Publicado em 21/06/2024, às 07h00 - Atualizado às 07h15



Vem do Palácio de Ondina uma notícia auspiciosa para o pré-candidato a prefeito de Salvador, Geraldo Júnior (MDB). Após a entrada de Fabya Reis na chapa o ânimo no entorno do emedebista é outro, muito mais confiante.

A ordem a partir do lançamento da pré-candidatura é turbinar tanto a campanha de Geraldo bem como a de candidatos a vereador, sobretudo, nomes já experimentados em eleições passadas e que tenham entre dois mil e três mil votos. Eles podem não se eleger, mas ajudarão os candidatos a reeleição e o próprio Geraldo.

Para turbinar financeiramente as campanhas foi escalado um ex-prefeito. Ele é empresário.

Por baixo, a campanha de vereador deve custar em torno de R$ 1 milhão.


Conder intimada a ajudar vereadores

Aquele ditado ‘água mole em pedra dura tanto bate até que fura’ se aplica a reclamação dos vereadores da federação PT/PCdoB/PV. Eles queriam mostrar obras ou serviços as comunidades em que foram votados.

A Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder) entrou na campanha após ‘bronca’ do senador Jaques Wagner, segundo fonte desta colunista. Serviços como asfaltamento de rua começam a brotar para vereador.

Nesse contexto, Zé Trindade, antes resistente a usar o órgão para vitaminar candidaturas, teve que engolir a seco a determinação de Wagner.


Salvador terá três candidaturas coletivas

As eleições para vereador de Salvador terá três candidaturas coletivas. Além de Pretas por Salvador, capitaneado pela vereadora Laila Crisóstomo, o PRB e PT também adotará a modalidade.

O PRB, partido de apoio a Bruno Reis, sairá com candidatura de mães cujos filhos têm algum tipo de deficiência: Dira Ramos, Rita Bezerra, Carla Reis, Valdete Figueiredo e Josy Sheila. Destas, apenas Dira já disputou eleição.


De Drag a pastor, coletivo mira a diversidade

No PT o coletivo chama a atenção pela diversidade. A dragqueen Petra Perón é a cabeça da candidatura coletiva. Tem Brisa Moura, que coordenou pelo estado a Casa da Mulher Brasileira, em Salvador. Joel Zeferino, pastor batista há 25 anos, e Walneide Moreno, presidenta do PT da Nona Zonal.

Na terça (25), Adolfo Menezes vai deliberar sobre o mandato dos brigões da AL-BA

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Adolfo Menezes (PSD), disse a esta colunista que na terça-feira (25) deve se reunir com a Mesa Diretora para deliberar sobre os deputados brigões.

Eu explico. Três dias atrás, os deputados Diego Castro, Leandro de Jesus, ambos do PL, e  Marcelino Galo (PT) discutiram com direito a empurrões, dedo em riste e vários seguranças apartando a briga.

A casa do povo virou ‘casa de noca’ por aproximadamente 30 minutos. O pano de fundo foi o discurso da deputada Olivia Santana (PCdoB) contra o Projeto de Lei n° 1904, chamado de PL do Estupro.

Diego Castro se sentiu ofendido e pediu que parte do discurso da comunista fosse retirado da taquigrafia. Ele não foi atendido. Pronto. A partir daí o liberal travou discussões com outros parlamentares até ser empurrado por Marcelino Galo. A sessão chegou a ser suspensa até os ânimos acalmarem.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp