Política

'Comemorativo da impunidade', diz Sergio Moro ao ironizar jantar de Lula e Alckmin

Divulgação

Sergio Moro pré-candidato do Podemos à Presidência em 2022

Publicado em 20/12/2021, às 11h32    Divulgação    Folhapress

O ex-juiz Sergio Moro, pré-candidato do Podemos à Presidência em 2022, ironizou nesta segunda-feira (20) o jantar que reuniu o ex-presidente Lula (PT) e o o ex-governador Geraldo Alckmin (sem partido, ex-PSDB) na noite de domingo (19).

"Impressão minha ou ontem assistimos a um jantar comemorativo da impunidade da grande corrupção?", escreveu Moro em rede social.

Lula e Alckmin fizeram no domingo sua primeira aparição conjunta em público em meio a articulações para que o ex-tucano seja vice do petista na disputa para a Presidência nas eleições de 2022.

O esperado encontro entre os dois ocorreu durante um jantar promovido pelo grupo de advogados Prerrogativas, que contou com cerca de 500 convidados no restaurante A Figueira Rubaiyat, em São Paulo.

Entusiastas da chapa viram no evento um grande avanço para a formalização da união, que poderia já ser anunciada no início do ano que vem.

Em discurso de 42 minutos, Lula minimizou o passado de rivalidade com outros grupos políticos, em recado que pareceu talhado para os que lembram as trocas de farpas entre os dois.
"Não importa se no passado fomos adversários. Se trocamos algumas botinadas. Se no calor da hora dissemos o que não deveríamos ter dito. O tamanho do desafio que temos pela frente faz de cada um de nós um aliado de primeira hora", disse Lula.


O clima era descontraído, e a conversa, segundo políticos presentes, girou em torno de assuntos gerais. Os detalhes do acerto entre Lula e Alckmin não seriam discutidos diante do público, dizem aliados de ambos.

Após agradecer a presença de políticos presentes e citar nominalmente o ex-governador de São Paulo, Lula brincou com o interesse da imprensa em uma foto dos dois juntos. "É engraçado que a imprensa está tão nervosa com uma foto de mim com o Alckmin. É engraçado que eu fui presidente ele foi governador, eu estive 600 vezes com o Alckmin e ninguém nunca pediu para eu tirar fotografia com o Alckmin".

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão. 

Classificação Indicativa: Livre