Conjuntura Atual

Conjuntura Atual: pragmáticos, deputados baianos flutuam do Palácio de Ondina ao Planalto

[Conjuntura Atual: pragmáticos, deputados baianos flutuam do Palácio de Ondina ao Planalto ]
04 de Maio de 2021 às 20:58 Por: Arquivo Pessoal Por: Luiz Fernando Lima

Copo cheio

A reação desencadeada pelas declarações do deputado estadual Capitão Alden (PSL) é a mostra de que atravessamos um período de extremos. Há um sentimento de esgotamento que se mistura com a  impaciência e belicosidade. Diante disso, o parlamentar veio a público, em live, insinuar que os pares da bancada de oposição enriqueceram com dinheiro de corrupção. Este foi o recado, foi assim que foi entendido, e os parlamentares de pronto reagiram.

Copo meio cheio

A bancada correu para reunir assinaturas para instar Alden no Conselho de Ética. A medida é correta, uma vez que não se deve tolerar insinuações infundadas. O Brasil passa por um momento no qual as fakes news e as declarações definem a compreensão de bolhas. Ou seja, qualquer mal entendido por ser irremediável. Por isso, a reação não foi errática.

Copo meio vazio

Em se tratando daquilo que se espera com o que declara, vale ressaltar que, segundo muitos dos presentes na inauguração de parte da BR 101, a comitiva do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ignorou o deputado Capitão Alden. No esforço se fazer notar pelo naco eleitoral, o deputado falou o que o não devia.

Irresponsável

Este não é um país sério. Se fosse  minimamente, o presidente da República estaria impedido. Não necessariamente de exercer o mandato, mas de descer em municípios causando aglomerações e dando declarações irresponsáveis. E isso, sem dúvida alguma, se o Brasil pudesse dar certo, isso não seria aceito.

Desdenhando

Para além da ausência de um plano sério e exequível para Saúde e Economia, o presidente permanece dando seus maus exemplo. Como exaustivamente divulgado, Bolsonaro foi estúpido, desrespeitoso ao responder à repórter Driele Veiga. Merece uma nota de repúdio repetida diariamente.

Confusos

Confusos não, pragmáticos. Assim são os deputados federais que apoiam Bruno Reis em Salvador ou Rui Costa na Bahia e Bolsonaro em Brasília. PL, PDT e PP são craques nisso. O pessoal de manhã está no Palácio de Ondina e de tarde no do Planalto. Não deixam de dar pitaco também na administração do Thomé de Souza.

Escondidinho

O PL, de José Carlos Araújo, também foi sacado da gestão estadual e agora vai decidir se fica com o democratas ou se abraça o projeto bolsonarista na Bahia. Em Brasília estão com o presidente, por aqui, aguardam clarear o cenário.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar