Política

Coronel do Palácio dos Bandeirantes é detido com 78 kg de ouro

Divulgação

Coronel e outros três policiais estariam escoltando carregamento ilegal quando foram surpreendidos em Sorocaba

Publicado em 05/05/2022, às 07h56    Divulgação    Redação

O tenente-coronel da Polícia Militar, Marcelo Tasso, e outros três policiais militares estão sendo investigados sob a suspeita de escolta de 78 quilos de ouro extraídos ilegalmente. Marcelo Tasso é um dos chefes da Casa Militar do Palácio do Bandeirantes.

Segundo informações do Estadão, a ação policial ocorreu na cidade de Sorocaba, após documento sigiloso recebido às 15 horas da quarta-feira (04). Policiais interceptaram dois carros modelo Corolla. O primeiro era dirigido por Wilson Roberto de Lucca, onde estava também o tenente-coronel e o terceiro-sargento da reserva da PM Marcelo Dantas, que trabalhou no 9.º Batalhão da PM.

No segundo carro estavam o motorista Marcos Pereira dos Santos, o primeiro-sargento Gildsmar Canuto (da Casa Militar) e o soldado da PM Douglas Cristiano Burin, do 33.º Batalhão da PM.
Os PMs revistaram os dois veículos e encontraram 78 quilos de ouro, divididos em três malas. O carregamento foi aprendido e a Corregedoria da PM acionada.
Os PMs disseram que tinham documentos que constatavam a legalidade do ouro, mas a PF decidiu apreender todo o material para verificar a origem.

A Casa Militar, onde Marcelo Tasso atua, é responsável pela Defesa Civil do Estado e pela segurança do governador, Rodrigo Garcia (PSDB).

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão!

Classificação Indicativa: Livre