Política

Direita pode voltar ao poder na França pela primeira vez desde a 2ª Guerra Mundial neste domingo

Agência EFE
Neste domingo, as urnas serão fechadas às 20h no horário local (15h no horário de Brasília)  |   Bnews - Divulgação Agência EFE
Thiago Teixeira

por Thiago Teixeira

[email protected]

Publicado em 07/07/2024, às 12h00



A reta final das eleições legislativas na França ocorre neste domingo (7) para decidir se a direita vai retornar, ou não, ao poder pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial. Nesta rodada das eleições legislativas antecipadas pelo presidente Emmanuel Macron, o Reunião Nacional (RN) — partido de extrema direita de Marine Le Pen — está próximo a alcançar maioria absoluta.

Inscreva-se no canal do BNews no WhatsApp!

De acordo com a Constituição francesa, o número mínimo exigido no Parlamento para que um partido forme governo é de 289 assentos. Alcançando esta quantidade, o RN vai poder indicar o novo primeiro-ministro francês. No primeiro turno, no último domingo (30), o Reunião Nacional conquistou a maioria dos votos: 33% deles.

Neste domingo, as urnas serão fechadas às 20h no horário local (15h no horário de Brasília). No entanto, os resultados completos devem ser divulgados na segunda-feira (8).

No primeiro turno, a Nova Frente Popular — um grande bloco de partidos de esquerda — ficou em segundo lugar, com 28% dos votos. Já o bloco centrista do presidente francês, Emmanuel Macron, terminou em terceiro lugar, com 20% dos votos.

Inclusive, mais de 200 candidatos centristas e de esquerda desistiram das disputas para aumentar as chances de seus rivais moderados e tentar impedir que candidatos da direita vencessem.

Após RN manter o favoritismo nas pesquisas de intenção de voto feitas ao longo desta semana, Macron pediu uma aliança com a esquerda para tentar barrar os direitistas. Embora ainda não tenham batido o martelo sobre a união, líderes do bloco esquerdista indicaram que poderiam se aliar ao centro com esse objetivo.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp