Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Eleições

Roberto Jefferson manda dissolver diretório do PTB na Bahia após declarar guerra contra ACM Neto e DEM

[Roberto Jefferson manda dissolver diretório do PTB na Bahia após declarar guerra contra ACM Neto e DEM]
18 de Setembro de 2020 às 19:56 Por: Henrique Brinco

O Diretório Nacional do PTB dissolveu o diretório Estadual da Bahia, nesta quinta-feira (17), por meio do Ofício 103/2020. De acordo com comunicado divulgado no site oficial da legenda, o mesmo passa agora a configurar como Comissão Provisória, ainda a ser nomeada. 

"O ato teve como fundamento o Artigo 95 do Estatuto do partido, o qual determina a dissolução dos diretórios quando não houver deputado federal eleito pela legenda, ou não tiver sido alcançado o seu percentual, estabelecido por lei, pela Executiva Nacional", diz a nota do PTB.

Procurado pelo BNews, o presidente estadual Benito Gama afirmou que ainda não sabe o motivo da decisão, mas que ainda continua no cargo. "Nessa discussão ele transformou o diretório em comissão provisória, mantendo a mesma composição. Estou analisando, mas tem coisas que só posso falar nas próximas horas", declarou.

Em uma outra nota, o partido declarou que "tem reforçado sua posição de colocar-se como resposta, em oposição a partidos comunistas e socialistas, que historicamente eram os únicos reconhecidos como representantes da classe trabalhadora".

O partido havia determinado no último dia 4 de setembro, através de uma resolução, a vedação de alianças e coligações com o DEM, PSDB, PT e outros partidos de esquerda. Com base nesta justificativa, anulou a convenção do partido na Bahia, realizada no último fim de semana, que selou a aliança com o candidato Bruno Reis.

A nova decisão é mais um capítulo da guerra iniciada por Jefferson contra o grupo do prefeito ACM Neto (DEM). O ex-deputado vinha tecendo críticas contra o baiano. Um áudio atribuído ao parlamentar, que vazou nas redes sociais, registrou uma determinação dele para que a aliança na capital fosse anulada.

"Quero anular Salvador, na Bahia. Não quero mais nada com esse Neto e essa turma de DEM, de Netinho, presidente do DEM. Acabou esse troço", declarou o ex-parlamentar, que é aliado do presidente Jair Bolsonaro, na gravação.

Em resposta nesta sexta-feira (18), Neto subiu o tom contra Jefferson e fez alusão aos processos que o petebista respondeu na Justiça. "Recebi as palavras do presidente nacional do PTB eu a recebo como elogios. Vindo dele eu recebo como elogio e reconhecimento da minha integridade. Tenho minha vida pública sem máculas. Exerço funções públicas há mais de 20 anos.  Não tenho que responder absolutamente nada na Justiça e sempre volto pra casa com minha consciência tranquila. Infelizmente não posso dizer o mesmo sobre ele. A minha régua é diferente da dele", vociferou o democrata.

Jefferson foi condenado em 28 de novembro de 2012 a 7 anos e 14 dias de prisão pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no Escândalo do Mensalão.

Leia também: "Não quero mais nada com esse Neto": Roberto Jefferson manda anular convenção que selou apoio do PTB a Bruno Reis

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso