Na Sombra do Poder

Na Sombra do Poder: HGE com má digestão

[Na Sombra do Poder: HGE com má digestão]
13 de Dezembro de 2018 às 05:36 Por: Arquivo BNews / Reprodução Por: Editoria de Política 0comentários

HGE com má digestão

Esta Coluna já vem há algumas edições avisando sobre a nutrição do Hospital Geral do Estado (HGE). Pois bem, a novidade hoje é que a empresa que opera o contrato vem lá do Amazonas e alimenta os pacientes sob liminar. Mas fontes ligadas à Sombra do Poder, informam que o secretário Fábio Villas-Boas e o governador Rui Costa já ampliaram a lupa sobre o dito cujo contrato e vem fogo certo por aí...ah essa Harb...

O sheik voltou


Um famoso empreiteiro “árabe baiano” arrematou uma luxuosa embarcação das águas da Bahia. O mimo foi comprado pelos míseros R$ 6 milhões. Corre à boca miúda que vão ser necessários mais R$ 3 milhões para reformá-la e alguns milhões de impostos federais. Resta saber até onde vai o fôlego do “sheik” baiano...Ali Baba!

Faça o que digo, mas não faça o que faço 

Ela vai dizer que é fake news, tenha certeza disso, mas de fake essa articulação não tem nada e muito menos a news que daremos agora: a deputada de Bolsonaro na Bahia, Dayane Pimentel, está totalmente alinhada com o prefeito ACM Neto. Foi agraciada com a indicação do marido, Alberto Pimentel, pra secretaria de Trabalho, Esporte e Lazer. Oxente?! Mas não era o PSL que não queria fazer a velha política e se alia com quem faz política há anos? A articulação por cargos não é só em Salvador, mas Feira de Santana e Vitória da Conquista também. E isso sepulta as articulações de candidaturas sangue puro de bolsonaristas para 2020.

A noiva de Carletto

O Detran já está sendo “maquiado” para casar com o deputado federal Ronaldo Carleto (PP). Dentro do governo, já se dá como certo o comando do órgão pelo grupo do parlamentar dos ônibus, baseado no extremo sul. O governador já avisou que vai chegar com tropa de elite no órgão e que trabalho não vai faltar. A turma tá ansiosa para saber o que vem por aí. O PP de Leão e Negromonte será abençoado.

Prestígio

O prefeito e presidente nacional do Democratas, ACM Neto (DEM), fez as honras ao lado do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) na primeira reunião do “mito” com todos do “demo”. Teve foto postada no Instagram e tudo, mas há um detalhe que não passa em branco: Bolsonaro nem olha na cara de ACM Neto. O que se passa na cabeça do novo comandante do Planalto durante a fala do chefe do Executivo soteropolitano: as goiabas de Damares ou as laranjas da Alerj? Porque do prestígio da reunião não foi mesmo…

Banho de beleza

O prefeito ACM Neto (DEM) passou por um banho de beleza na semana passada para participar do casamento de Ilana Mendonça, filha do ex-ministro da Educação e Cultura de Michel Temer, José Mendonça Filho. O que se comenta é que o chefe do Executivo chegou até a fazer aplicações de botox para sair bem nas fotos. No mesmo evento, aliás, Netinho reapareceu ao lado de Natalia Galofaro.

"Coisa do PT"

Neto teve que enfrentar o maior climão durante o lançamento da intervenção na região da bacia do Mané Dendê, no Subúrbio Ferroviário. Manifestantes começaram a gritar contra o prefeito, dizendo que o projeto não foi discutido com a comunidade. O democrata rebateu, afirmou que houve diversas reuniões e ainda disse que as manifestações eram "coisa do PT"

Forçando 2020 

Bruno Reis voltou de viagem do exterior e já colocou a campanha típica na rua. Andanças no bairro e criança no colo para posar pra foto. Só não contava que nessa até a menininha tava com cara de assustada. 

Pouco caso

O líder do PR na Câmara, José Rocha, não poupou críticas ao presidente do Esporte Clube Vitória. O deputado contou que pediu uma camiseta do time para presentear Jair Bolsonaro (PSL), o que teria sido recusado após 'uma expressão de desdém' por parte do dirigente. Soltou cobras e lagartos, e por fim disse que tirou do próprio bolso para arcar com o mimo.

Relação ruirá?

Por essa os Ruis não esperavam. No meio político não se fala em outra coisa senão no enfrentamento, com direito a manobra por parte da base de governo, para barrar a obstrução das pautas, entre os sindicalistas representantes de 20 categorias e o governador Rui Costa (PT), sindicalista histórico que, inclusive, chegou a liderar paralisação no Polo Petroquímico em 1985. Contudo, chama atenção a guerra instalada entre o Rui governador e o Rui presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), que afirmou ao BNews ter ficado, inclusive, ilhado, cercado pela polícia no plenário da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), onde passou a madrugada, sem direito a mobilidade alguma. O detalhe fica por conta da aliança também histórica entre eles. Rui, o da APLB, mas que também é de esquerda, é filiado ao PCdoB e se candidatou a deputado estadual, sem sucesso nas urnas. Agora surge a pergunta: será que essa relação ruirá? 

Pecha

Em meio a toda essa polêmica, uma coisa é certa. Vai ser difícil a equipe do governador Rui Costa se livrar da pecha de ter cometido estelionato eleitoral ao propor toda essa reforma administrativa logo após a eleição. Como disse a deputada Fátima Nunes, do próprio PT, será que o coordenador de campanha do governador consegue responder o porquê de o assunto não ter sido tratado antes ou com mais transparência? Com a palavra: Jerônimo Rodrigues.

Cola ou não cola?

E vale destacar que o nome de Jerônimo tem crescido na bolsa das apostas para ocupar a vaga que um dia foi de Josias Gomes na secretaria de Relações Institucionais. Depois dessa será que o nome passa? 

Goteiras

A Assembleia Legislativa da Bahia ainda enfrenta os problemas decorrentes do grande incêndio do mês de julho. Quando chove, várias goteiras se formam no Plenário. Tanto é que o equipamento de som teve de ser trocado. Todos os dias, os servidores montam e desmontam os microfones do local.

Constrangimento geral

Era visível as expressões de constrangimento de deputados da base do governador Rui Costa (PT) ao serem questionados sobre o "pacotão" - que acabou sendo aprovado ontem. Durante a invasão dos servidores no Plenário, os parlamentares até tentaram fazer uma "média" com as lideranças dos sindicatos.

Pra cima

E não foi só na AL-BA que teve aliado da base indo contra a projeto do governo. Na Câmara, Aladilce e Suíca engrossaram o discurso contra Rui Costa e o "pacote de medidas econômicas", aprovado ontem. Hilton também não perdeu a oportunidade de afinar a artilharia que deve usar bastante na Casa das Leis (do CAB) em 2019.

Tô nem aí

A regravação da música ‘Tô nem aí’ por Larissa Manoela se encaixa perfeitamente nessa imagem. Enquanto o prefeito ACM Neto esboçava sobre o Festival da Virada, o presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington, não tirava o olho do celular. Dizem as más línguas, que ele já está antevendo seu futuro com a reforma do chefe. Já o vice-prefeito Bruno Reis, alçado como nome forte para substituir Neto em 2020, estaria pensativo sobre a sua decisão de ser ou não secretário. Neto o teria colocado na parede e estipulado prazo, já que tem que anunciar as mudanças. É aquele velho ditado, uma imagem fala mais que mil palavras.

Risada na cara do perigo 

Por falar no evento, causou o maior climão quando o prefeito ao chamar o secretário da Saúde, Luiz Galvão, para apresentar o trabalho da pasta no Festival da Virada, o mesmo não compareceu. Um vácuo grande entre o chamamento do nome e o prefeito perceber a não ida do titular da pasta e nem o envio de algum representante. Coube ao próprio Neto a apresentação. O apadrinhado de João Roma, pelo que parece, ou já sabe que vai ser exonerado na reforma administrativa ou tá dando risada na cara do perigo. 

MDB deve sambar

E por falar em mudanças, tudo indica que o MDB deve mesmo ficar de fora da rearrumação da gestão de Neto. Lúcio Vieira Lima já está até apoiando Geraldo Júnior para a prefeitura de Salvador em 2020. O novo presida da CMS, inclusive, tem costurado a torto e a direito para demonstrar independência: teve conversa ao pé de ouvido com Rui na Governadoria. 

Roda presa

Já se tratando do MDB, Almir Melo deve realmente deixar a gestão. Tudo indica que a queda será resultado dos atrasos das obras na capital e por excesso de papagaio de pirata. Obras que não andam têm irritado o prefeito. O apelido? Roda presa. 

Teste de paternidade

Se o vereador Alexandre Aleluia chegou a insinuar que o projeto do Executivo "Pé Na Escola" era uma cópia do modelo "charter school", enviado por ele para a Câmara Municipal, parece que o mesmo pode ter acontecido com Paulo Magalhães (PV). Ontem, foi aprovado o projeto de Lei nº 7.186, que amplia o plano de incentivos fiscais e estimula o segmento de construção civil em Salvador. Só que Paulinho já havia enviado um projeto de indicação similar.

Som, teste…

Enfim Léo Prates respira aliviado: a rádio Câmara Salvador já está no ar, na 105,3 FM. Por ora retransmitindo Brasília, mas em breve com a geração dos programas direto do estúdio no Centro de Cultura como já acontece na web. A inauguração será na próxima segunda-feira. Ou Rodrigo Maia (DEM) liberava esse transmissor e essa antena o quanto antes ou o futuro deputado estadual enfartava. Queria já deixar a última marca da gestão e a estação salva no dial do rádio do carro.
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas