Política

Advogado de Lula diz que divulgação de áudios é “arbitrária”

[Advogado de Lula diz que divulgação de áudios é “arbitrária”]
16 de Março de 2016 às 20:00 Por: Juliana Nobre (@julianafrnobre)0comentários

O advogado do atual ministro-chefe da Casa Civil, Luiz Inácio Lula da Silva, Cristiano Martins avaliou como “arbitrária” a divulgação do áudio de uma conversa entre a presidente Dilma Rousseff e Lula, pelo juiz da Operação Lava Jato, Sérgio Moro, na noite desta quarta-feira (16). Em conversa com jornalistas em São Paulo, Martins disse ainda que o juiz Sérgio Moro usou “momento inoportuno para divulgar o áudio”, já que as investigações não são mais de sua competência.

“O que ocorreu hoje foi uma arbitrariedade. O grampo envolvendo uma presidente é muito grave. Não havia nenhuma decisão e nem necessidade de divulgação neste momento. A divulgação de um diálogo desses divulgado hoje, quando não mais existe competência de Curitiba, revela uma finalidade que não é processual, mas busca causar uma convulsão processual”, disse.

Questionado se a defesa vai entrar com ação contra o juiz Sérgio Moro, o advogado afirmou que vai avaliar a possibilidade.

A Presidência da República informou que a conversa não refere-se na tentativa de livrar o ex-presidente Lula da prisão preventiva. "Ao contrário do que a oposição está falando, a presidente não estava dando a Lula um documento para libra-lo de prisão. A presidente estava enviando o documento de posse para ele assinar, já que Lula estava com problemas de comparecer á cerimônia de posse marcada para amanhã".

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas