Política

Porto Seguro planeja Réveillon e se frustra com aviso de Rui Costa, diz vice-prefeito

Divulgação/CVC

Publicado em 02/12/2021, às 09h58    Divulgação/CVC    Da Redação com informações do repórter João Brandão

O vice-prefeito da cidade de Porto Seguro, Paulinho Toa Toa, afirmou que a cidade, que é muito procurada por turistas durante as festas de fim de ano, estava planejando realizar o Réveillon para a população. A gestão esbarrou na determinação do governador Rui Costa (PT), o que trouxe incertezas em relação à viabilidade da festa.

O gestor estadual disse, no dia 10 de novembro, que a Polícia Militar não fará o policiamento das festas e que os municípios baianos que planejam fazê-las deverão bancar a segurança. "Cada um vai assumindo sua responsabilidade”, disparou o petista.

“A questão ainda é uma incógnita, ainda não está definido porque os eventos públicos dependem do governo do estado, em função da polícia militar, e isso inviabiliza qualquer evento. Pensamos em realizar um evento apenas para vacinados”, disse o vice-prefeito, presente no evento de pré-candidatura de ACM Neto ao governo da Bahia em 2022

Paulinho Toa Toa, vice-prefeito de Porto Seguro (Foto: Vagner Souza/BNews)
Paulinho Toa Toa, vice-prefeito de Porto Seguro (Vagner Souza/BNews)

Ainda segundo Paulinho, em função da última flexibilização do governo estadual, que liberou eventos com a presença de até 5 mil pessoas, o município vai contar com pelo menos 20 shows privados.

“Por outro lado, essa flexibilização nos mantém tranquilos e acreditamos que vamos ter mais de 20 eventos da iniciativa privada. Então o turista vai ter o que fazer”, completou.

Classificação Indicativa: Livre