Brasil

No Dia da Liberdade de Imprensa, equipe de reportagem é agredida com socos e chutes por bolsonaristas

[No Dia da Liberdade de Imprensa, equipe de reportagem é agredida com socos e chutes por bolsonaristas]
03 de Maio de 2020 às 13:45 Por: Reprodução/Twitter Por: Redação BNews

Uma equipe de reportagem do jornal O Estado de S.Paulo acaba de ser agredida com socos e chutes por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em uma manifestação pró-governo realizada neste domingo (3), em Brasília. Hoje é comemorado o Dia da Liberdade de Imprensa.

Segundo o veículo, o fotógrafo Dida Sampaio registrava imagens de Bolsonaro em frente a rampa do Palácio do Planalto, na Esplanada dos Ministérios, numa área restrita para a imprensa quando foi agredido. 

Sampaio usava uma pequena escada para fazer as fotos quando foi empurrado duas vezes por manifestantes, que desferiram chutes e murros nele. O motorista do jornal, Marcos Pereira, que apoiava a equipe de reportagem, também foi agredido fisicamente com uma rasteira. Os manifestantes gritavam palavra de ordem como “fora Estadão”.

O jornal informou que os dois precisaram deixar o local rapidamente para uma área segura e procuraram o apoio da Polícia Militar (PM). Eles deixaram o local escoltados pela PM. Os profissionais passam bem. 

Os repórteres Júlia Lindner e André Borges, que também acompanham a manifestação, foram insultados, mas sem agressões físicas.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar