Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Denúncia

Bebê morre aguardando vaga na regulação para cirurgia cardíaca na Bahia

[Bebê morre aguardando vaga na regulação para cirurgia cardíaca na Bahia]
19 de Junho de 2016 às 17:58 Por: Leitor - Bocão News Por: Tony Silva (twitter: @Tony_SilvaBNews)

Em um país que o crime de corrupção é tratado com cinismo por quem comete e flexibilidade e lentidão por quem julga, os reflexos do roubo do dinheiro público estão presentes no dia a dia da população, que nada tem a ver com disputas partidárias e políticas-ideológicas. Quando o sistema público de saúde tem gestores e servidores que muitas vezes até se preocupam em atender as demandas da população, a estrutura é precária. Mais uma vítima da sujeira que vive o país foi sepultada neste domingo (19).

O bebê Benjamim Queiroz Oliveira, de quatro meses, que vivia com o pai e a mãe no município de Amélia Rodrigues, faleceu por volta das 2h40 da manhã deste domingo (19), na UTI do Hospital Estadual da Criança (HEC). Segundo o pai, Otoniel Martins de Oliveira, antes de morrer, o bebê teve uma crise por volta da uma da manhã e já não respondia mais as medicações. Benjamim aguardava há cerca de 11 dias por uma vaga no sistema de regulação da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) para realização de uma cirurgia cardíaca.

O pai de Benjamim, bastante abalado desabafou em entrevista ao Bocão News. Otoniel Martins de Oliveira fez questão de externar a dor da família. “Ele foi muito forte, pois foram 15 dias de luta de Benjamin contra doença, e nós lutando na Justiça. Mesmo com mandado de segurança para liberar vaga o mais rápido possível, não teve resultado, pois o estado descumpriu uma ordem judicial. Nós ficamos marginalizados por esse sistema perverso e maligno. Quem não tem dinheiro e depende da saúde pública, tenha certeza que vai ser maltratado, é uma eutanásia disfarçada”, desabafa Otoniel. “Hoje Benjamim é uma bandeira de luta pelas crianças e pessoas cardiopatas que dependem desse sistema de saúde”, lamenta.

A mãe do garoto, Elenice de Jesus Queiroz, que saiu do emprego para cuidar de Benjamim, também desabafou. “Meu filho lutou até o último momento, mas os homens que poderiam decidir não ajudaram”, disse.

E meio da dor da perda, a família de Benjamim, que é evangélica, fez questão de agradecer a todas as pessoas que movimentaram as redes sociais, se reuniram para orararam pela vida do garotinho. "Queremos agradecer a todas as pessoas conhecidas, pessoas que nem conhecemos e se preocuparam com a vida do nosso bebê. Pessoas que se manifestaram nas redes sociais e a imprensa", disse o tio do garoto, José de Jesus. 

Benjamim foi sepultado na manhã deste domingo (19), no Cemitério municipal de Amélia Rodrigues.

 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso