Denúncia

Leitores do Bocão News denunciam invasão nas dunas do Abaeté

[Leitores do Bocão News denunciam invasão nas dunas do Abaeté]
29 de Outubro de 2013 às 10:27 Por: Adelia Felix (Twitter: @adelia_felix)
Moradores do bairro de Itapuã, em Salvador, procuraram a reportagem do Bocão News para denunciar a construção de uma suposta igreja no Parque das Dunas do Abaeté, área de Preservação Ambiental (APA). De acordo com os leitores do site, desde a última sexta-feira (25), um grupo de pessoas começou a limpar o terreno e edificar um muro no local.



"Nós moramos no local há mais de 30 anos e estamos precisando de ajuda. Como é uma localidade escondida, provavelmente as autoridades não têm conhecimento dessa invasão. Eles começaram a construção de uma igreja Renascer na última sexta feira. Colocam vigias lá pois sabem que estão na ilegalidade",conta Cicero Oliveira, um dos moradores.



E continua: "essa construção está impossibilitanto o acesso ao local. As crianças não têm mais como brincar pois as obras estão bastante aceleradas fechando assim o acesso ao areal. A gente já ameaçou que vai derrubar e por isso, que eles colocaram os vigias lá para impedir a nossa ação. Não temos como fazer nada e nossos filhos não terão mais o único lugar que existia para efetuar suas brincadeiras isso é triste", lamenta.


Outra moradora que também procurou a reportagem, conta que acordou com um barulho de máquinas no local no último final de semana. "Quando nós percebemos eles já tinham levantado um muro. Eles alegam que receberam uma doação do governo, mas é uma grande mentira. É uma área ambiental e isso é uma invasão", diz outra moradora.


Em conversa com o Bocão News, um dos ocupantes do terreno, o presidente da Casa de Reabilitação De Reintegração Social, Antonio Roque dos Santos, disse que o terreno foi doado pelo governo. “Nossa instituição estava sem um local para funcionar. E em uma viagem que eu fiz à Brasília, tive a oportunidade de viajar com o governador Jaques Wagner. Sentei próximo dele e compartilhei com a situação da nossa Casa. Eu disse para ele que queria esse terreno para dar continuidade a essas obras sociais no bairro”, revela.
 
Ainda de acordo com Roque, o governador pediu para que ele formalizasse o pedido e entregasse na governadoria. “A resposta que eu tive foi que aquele terreno não pertence a ninguém”, conta. Roque também minimizou a denúncia dos moradores. “Não tem fundamento legal. Eu solicitei ao governador antes de ocupar. Eu faço obras sociais. Não estou invadido nada aqui. É tudo legalizado”, finaliza.
 
 
Veja mais fotos da invasão clicando aqui.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar