Economia e Mercado

Salvador ganha programa de microcrédito

[Salvador ganha programa de microcrédito]
20 de Setembro de 2018 às 12:27 Por: Admilson Nunes/Bnews Por: Redação BNews

Para enfrentar os graves efeitos da crise que ainda atinge o Brasil, Salvador vai ganhar um programa inédito no país que, segundo a prefeitura, irá potencializar a geração de empregos e oportunidades, promovendo o desenvolvimento social e econômico.

O Negócio Pop (Programa Popular Produtivo), tem como objetivo garantir acesso desburocratizado ao crédito com pagamento facilitado e qualificação empreendedora. Para viabilizar o Negócio Pop, um outro programa também foi lançado hoje pelo prefeito ACM Neto, no Terminal Marítimo, no Comércio: o Agente de Empreendedorismo, criado pelo Parque Social, instituição sem fins lucrativos parceira da Prefeitura que se insere nesse contexto concebendo a tecnologia e como entidade cogestora de todo o processo.

As duas iniciativas irão funcionar conjuntamente da seguinte forma: os agentes de empreendedorismo serão estagiários de Administração e Economia capacitados pelo Parque Social e que ficarão espalhados em todos os cantos da cidade para, sob a orientação de especialistas nas áreas de finanças e gestão, ajudarem na viabilização do acesso ao crédito previsto no Negócio Pop, além de promover a qualificação dos beneficiados para que esse dinheiro de fato gere dividendos positivos para todos os envolvidos. A Prefeitura espera viabilizar a liberação de R$300 milhões em microcrédito num prazo de três anos.

Inúmeras atividades formais e informais poderão ser beneficiadas com a liberação e capacitação para utilizar bem o crédito de até R$15 mil por empreendedor, a exemplo do vendedor ambulante, da doceira, da moça da quentinha, do pipoqueiro, do feirante, da proprietária de salão de beleza, do cidadão que possuí um pequeno bar ou restaurante e até carrinho de lanche.

Parceiros - Além do Parque Social, a Prefeitura conta com outros parceiros importantes para que, em um período de até três anos, sejam liberados recursos da ordem de até R$300 milhões em microcréditos. Um deles é o Banco do Nordeste (BNB), que irá assegurar os empréstimos dentro do Crediamigo – maior programa de microcrédito produtivo da América do Sul voltado para empreendedores formais ou informais.

O Sebrae é outro parceiro, e vai auxiliar com a organização de palestras para os agentes de empreendedorismo. Além disso, o Negócio POP integra o eixo Inclusão Econômica do programa Salvador 360, tendo a coordenação da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) e o envolvimento da Secretaria Municipal de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel).

Como vai funcionar - Construído através de pesquisas realizadas sobretudo com lideranças do setor do comércio informal, como ambulantes e feirantes, o programa tem dois principais pilares de atuação apontados como essenciais pelos trabalhadores: a capacitação e orientação para atuação em negócios e a concessão de microcrédito desburocratizado e com juros baixos.

A concessão do crédito será feita através da parceria com o BNB. Segundo a instituição, a média de empréstimo novo para o pequeno empreendedor no mercado informal de Salvador é de R$1.000. O limite para quem deseja ter acesso ao microcrédito pela primeira vez é de R$6 mil, que pode evoluir para R$15 mil à medida em que novas operações forem sendo solicitadas e realizadas. Cerca de 30 mil pequenos empreendedores deverão ser beneficiados. O microcrédito é liberado para grupos de no mínimo quatro pessoas, de forma solidária.

A partir das informações dos agentes de empreendedorismo, representantes do próprio banco verificam o tipo de negócio praticado antes da liberação dos recursos, que acontece de forma rápida. Para a liberação da verba, é necessária a formação de grupos de pelo menos quatro pequenos empreendedores, mesmo que de atividades distintas, como forma de garantia à instituição financeira.

Para englobar o maior número de atuais e possíveis empreendedores, o Negócio POP terá atuação capilarizada em diversos pontos da cidade, principalmente onde já existem agentes de crédito do BNB e maior número de empreendimentos. De acordo com o histórico de empréstimo da instituição financeira, cerca de 67% do público-alvo é formado por mulheres e, em Salvador, esse percentual cresce para 72%.

A partir dessa informação e para garantir a descentralização dos atendimentos, a ponte para o acesso ao microcrédito, além de orientações e capacitações, será feita por meio doo programa Agente de Empreendedorismo. A inspiração para este importante braço do Negócio POP é um outro programa de sucesso da Prefeitura de atuação direta nas comunidades: o Agente da Educação, que reduziu os índices de evasão escolar na capital baiana a partir da visita, de casa em casa, às famílias de alunos que não estavam frequentando a escola.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar