Esporte

CBF isola Piauí do futebol nacional

[CBF isola Piauí do futebol nacional]
08 de Abril de 2011 às 10:20 Por: Redação Bocão News

Os times do Piauí estão proibidos de participar de qualquer competição nacional e até mesmo de contratar jogadores de outros Estados. Isso, a três dias do início do Piauiense-2011. A medida, segundo a confederação, tem "caráter preventivo" até que seja regularizada a eleição ocorrida em dezembro para o novo mandato da entidade nordestina.

O atual presidente, Cesarino Oliveira, assumiu o cargo após acionar a Justiça Comum, situação considerada ilegal de acordo com os estatutos da CBF e da Fifa. Ele perdeu o pleito por um voto para Joaquim Lula Ferreira, que já estava no poder havia 18 anos e é genro de Alfredo Nunes, vice-presidente em parte da era Ricardo Teixeira.

"Lula não podia ser candidato. Como a junta eleitoral não aceitou nosso pedido, e a Justiça Desportiva local alegou incompetência para julgar o caso, recorremos ao Judiciário", diz Oliveira.

Responsável pela decisão liminar, o juiz Orlando Martins Pinheiro acatou as acusações de que o cartola estava inadimplente com a prestação de contas dos exercícios 2008, 2009 e 2010, além de contribuições ao INSS.

"Fui empossado em 10 de janeiro, mas, no mesmo dia, a CBF parou de mandar o repasse mensal que envia regularmente a todas as federações", acrescenta Oliveira, para quem há motivação política por trás da história.

Piauí foi o único Estado ausente na assembleia geral em que as outras 26 federações concordaram por unanimidade com a punição. Enquanto o cartola novato reclama de não ter tido nem direito de defesa, a CBF informa que não poderia convidar uma entidade que não está devidamente constituída. O caso, completa, deveria ter passado antes pelo STJD.


//Com informações da Folha.com
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar