Geral

Secretaria apresenta assassino de jornalista

[Secretaria apresenta assassino de jornalista]
24 de Setembro de 2010 às 11:39 Por: Redação Bocão News
O garoto de programa Emerson Neves de Jesus, 19, acusado de ser o autor do assassinato do apresentador Jorge Pedra, em novembro de 2009, foi apresentado à sociedade e imprensa na manhã desta sexta-feira ( 24), pelo secretário de Segurança Pública, César Nunes, e o delegado-chefe, Joselito Bispo, no prédio da Polícia Civil da Piedade.

Preso por tentativa de roubo nesta quinta-feira (23), no centro da cidade, Emerson de Jesus foi levado à 1ª Delegacia de Polícia, nos Barris, onde prestou depoimento e ficou detido. Ele foi preso enquanto após ter roubado dinheiro do seu namorado que, ao descobrir o perseguiu pelas ruas do centro. Nas imediações da 1ª Delegacia de Polícia, nos Barris, os dois discutiram, o que chamou a atenção de policiais. 

Emerson e o namorado foram levados para a delegacia onde foi reconhecido por um policial que participou das investigações sobre a morte de Jorge Pedra. 
Segundo informações do Serviço de Investigação, a semelhança de Emerson com o suposto autor da morte de Jorge Pedra, cujo retrato falado foi divulgado na época do assassinato e uma tatuagem de uma índia no braço direito revelaram tratar-se da mesma pessoa.

Ao ser interrogado, Emerson de Jesus confessou a autoria do crime, contando que matou Jorge Pedra, com quem fazia programas frequentes, com três facas.
O garoto de programa já tem um mandado de prisão em seu nome por ter assassinado um traficante em Feira de Santana.
 
Jorge Pedra foi encontrado morto  no corredor do motel Democratas, no Largo Dois de Julho, centro, a poucos metros do quarto que ocupava. A polícia acredita que, após ser atacado, o apresentador do programa Fama e Sucesso, da TV Salvador,  teria tentado pedir ajuda. Sua carteira de cédulas foi encontrada no quarto sem dinheiro. 
 
Além de Emerson de Jesus, as autoridades policiais apresentaram também o traficante conhecido como Royal, apontado como responsável pelo tiroteio que matou uma pessoa e feriu outras nove durante a Parada Gay, em Barra do Pojuca, no último dia 18. 





Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar