Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Cidades

Vereador pede afastamento de procurador de Feira de Santana acusado de assédio

[Vereador pede afastamento de procurador de Feira de Santana acusado de assédio]
21 de Abril de 2020 às 12:49 Por: Reprodução Por: Redação BNews

O vereador Isaías de Diogo (MDB), do município de Feira de Santana, situado a 110 quilômetros de Salvador, pediu, nesta segunda-feira (20), o afastamento de Ícaro Ivvin do cargo de procurador geral do município. O procurador, que também era secretário municipal de desenvolvimento social, está sendo investigado após ser acusado de assédio por uma servidora da prefeitura.

Durante as investigações, o prefeito Colbert Martins (MDB) dispensou Ícaro do cargo de secretário municipal, mas ele continuou como procurador.

“Infelizmente, o procurador do município usou uma fala que, para mim, não nos representou e quis descaracterizar um problema ao tentar jogá-lo sobre esta Casa”, disse o vereador, Isaías de Diogo, em sessão na Câmara, segundo informações do Blog do Igor. Ainda de acordo com a publicação, a fala em questão seria porque o procurador teria dito que estava sendo perseguido por alguns vereadores, após negar a acusação de assédio.  

Procurado pelo BNews, o vereador Isaías de Diogo confirmou a informação. “Não quero fazer juízo de valor, só não acredito que uma mulher ia sair de sua residência para ir para uma delegacia, a troco de quê?”, questionou.

“Por que nós, vereadores, iriamos fazer isso? Que motivo nós teríamos para armar para um procurador do município que teve que contar com nosso voto para ser procurador? Por que uma mulher casada ia se submeter a sair da sua casa e expor sua imagem? Eu acredito eu ela não inventaria uma história dessa. Não quero culpar ninguém porque não cabe a mim. Quem vai fazer investigação é a Polícia Civil e a Delegacia da Mulher, mas estou aqui em um papel de proteger a mulher por fazer parte da Comissão de Direitos Humanos, Defesa do Consumidor e Direitos e Proteção à Mulher. Quero que o procurador respeite a Câmara de Vereadores. Meu cargo foi dado pelo povo e quero que ele respeite os 2.800 votas que eu tive na minha cidade”, concluiu,

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso