Política

Confusão no PTN

[Confusão no PTN ]
04 de Maio de 2011 às 20:40 Por: Luiz Fernando Lima
Em nota enviada à imprensa nesta quarta-feira (4) o deputado estadual Carlos Geílson (PTN) afirma que será difícil o seu partido integrar a base do governo. Para defender a sua avaliação, que não é conclusiva, o parlamentar enumera algumas questões que devem estar na pauta para que haja o casamento.

De um lado o deputado diz que entende “que Política se faz com ideias e propostas para a construção de uma sociedade mais justa, pilares que defendo e que alicerçam o PTN”. De outro, reconhece que o impasse pode ser provocado por falta de espaços no governo. “De antemão, acho difícil que o partido ingresse na base aliada visto que os espaços políticos já foram preenchidos. Mas aguardo as tratativas do presidente do partido, deputado estadual João Carlos Bacelar com o secretário das Relações Institucionais Cézar Lisboa para, depois, me posicionar e me pronunciar oficialmente sobre este caso”.

Ao que parece, passa longe das discussões do noivado entre as legendas, as questões de alinhamento de programa político. Ao contrário disso, até o momento, e pela nota que segue na íntegra abaixo, pode ser entender que há, no mínimo, uma confusão instaurada.

Confira nota na integra:

O deputado estadual Carlos Geilson (PTN) afirmou hoje antes do partido integrar a base de apoio do governo Wagner, é necessário que se veja o que o governo tem a oferecer de espaço político para o partido. “De antemão, acho difícil que o partido ingresse na base aliada visto que os espaços políticos já foram preenchidos. Mas aguardo as tratativas do presidente do partido, deputado estadual João Carlos Bacelar com o secretário das Relações Institucionais Cézar Lisboa para, depois, me posicionar e me pronunciar oficialmente sobre este caso”, afirmou Geilson.

Para o parlamentar, a situação é complexa e existem diversos fatores a serem analisados. “É uma situação complexa, porque está em voga, também, as disputas regionais e que é sobejamente conhecida as dificuldades para serem superadas visando um alinhamento futuro, especialmente no caso de Feira de Santana. O deputado lembra ainda que, ao contrário do que foi divulgado, em nenhum momento se pronunciou acerca de cargos no governo. Política visando apenas cargos é fisiologismo, o que é uma prática nociva no país. Entendo que Política se faz com ideias e propostas para a construção de uma sociedade mais justa, pilares que defendo e que alicerçam o PTN”, concluiu o parlamentar.



Foto: Edson Ruiz // Bocão News
 
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar