Política

Maria Luiza confirma ida para o PSD e separação com o prefeito

[Maria Luiza confirma ida para o PSD e separação com o prefeito]
19 de Outubro de 2011 às 19:34 Por: Luiz Fernando Lima
A deputada estadual Maria Luiza Barradas confirmou a sua entrada no PSD do vice-governador Otto Alencar deixando os blocos da oposição e dos independentes ainda mais reduzidos. De acordo com a parlamentar a ida para o novo partido é natural já que desde as eleições vem se aproximando do governador Jaques Wagner.

Nos anos anteriores Maria Luiza se destacou no plenário da Assembleia Legislativa pelas duras críticas feitas ao gestor estadual. Bradou, xingou e pronunciou diversas ofensas. No início do ano explicou à reportagem do Bocão News que toda a revolta era motivada pela “traição” de Wagner ao então marido e prefeito de Salvador João Henrique Carneiro.

Em 2008, quando JH buscava a reeleição – que viria ao final da disputa – os petistas deixaram a base do prefeito e lançaram candidatura própria com Walter Pinheiro e Lídice Mata (PSB). A deputada, no entanto, depois de algum tempo deixou a briga de lado e engrossou a base alinhada com o governador.

Questionada pela reportagem do Bocão News ainda no início do ano sobre a baixa produção parlamentar, Maria Luiza disse que o seu trabalho tinha duas frentes: a primeira na visitas às bases comunitárias e gabinete e a segunda, complementar à primeira, eram as atividades que tinha como presidente das Mais Sociais.

 A presidência do serviço social historicamente ficou a cargo da primeira-dama. O problema é que no mesmo dia em que anunciou a mudança de partido, Maria Luiza confirmou outra separação: a com o prefeito João Henrique.

Após quase 30 anos de casamento e dois filhos, os dois estão em vias de se divorciar oficialmente. A própria deputada confirmou a situação pessoal. As dificuldades na vida privada incidem no desempenho político, como Maria Luiza confirmou à reportagem do Bocão News.

Contudo, a parlamentar faz questão de afirmar que agora está “recomeçando a vida” e que pretende retornar aos trabalhos com todo o empenho. “Eu ainda estou passando por um momento delicado. Tenho que dar continuidade a minha vida de forma mais inteira”.

Enquanto primeira dama, em muitos momentos, Maria Luiza era apontada como quem dava as cartas no governo João Henrique. De acordo com informações divulgadas pela imprensa durante todos os sete anos da gestão do agora pepista, a parlamentar teria sido responsável pela demissão de secretários e nomeação de outros tantos.

Diziam que tinha um núcleo a seu serviço atuando na administração municipal. Agora, o foco ficaria voltado integralmente ao trabalho no legislativo estadual. Não é bem assim que Maria Luiza encara.

“Quem faz a escolha (presidir as Mais Sociais) é o prefeito. Se em algum momento for pedido para que eu me afaste, vou continuar o trabalho social em outro lugar. Até agora não aconteceu. Serei sempre uma colaboradora. Não vou abandonar”.

* Matéria postada às 12h43
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar