Salvador

Som alto: Associação acusa Semop de omissão em fiscalização de bar

[Som alto: Associação acusa Semop de omissão em fiscalização de bar]
Por: Google maps Por: Redação BNews 0comentários

A Associação dos Moradores da Rua do Barro Vermelho (Amo Barro Vermelho) protocolou na última quarta-feira (11), uma nova queixa junto à Ouvidoria Geral do Município contra a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop). A associação acusa o órgão de ser omisso na fiscalização do Blue Praia Bar, localizado na praia do Buracão, no Rio Vermelho. 

Segundo a presidente da Amo Barro Vermelho, Hellen Schommer, o som alto emitido por DJs e bandas durante os eventos que integram a programação de verão do bar vem causando transtornos aos moradores da região. “Os moradores se sentem obrigados a deixar a própria casa nos dias em que o bar promove festas, pois o barulho se torna insuportável, impossibilitando inclusive conversas com parentes e amigos dentro das próprias residências. Além disso, essas situações vêm afetando o sossego de idosos e até mesmo bebês que moram ou frequentam a nossa rua”, afirmou a presidente.

Veja vídeo: 

Ainda de acordo com a presidente, técnicos da Semop já foram ao loca e constataram a conduta abusiva do empreendimento através de medições dos decibéis, mas não emitiram nenhuma notificação formal ao empreendimento, o que segundo Hellen, se caracteriza omissão por parte do órgão.

Os moradores relatam ainda problemas como a quantidade de lixo que é colocada na via após os eventos no local, e o grande fluxo de carros na rua (sem saída), ocasionado pela falta de uma garagem no estabelecimento. “São 200 residências distribuídas por apenas 300 metros e o local que é ocupado hoje pelo empreendimento também era uma casa antes. O trânsito se tornou caótico e até as regras de carga e descarga são desrespeitadas, inclusive com caminhões manobrando em locais inapropriados e parando em cima da calçada”, descreveu Schommer.

Em nota, a direção do Blue Praia Bar afirmou que o local já foi fiscalizado por órgãos públicos diversas vezes e nunca foi autuado por exceder os limites de som e horário estabelecidos.

“Ressaltamos o nosso compromisso com a cidade de Salvador, em especial com a Praia do Buracão: espaço público, cultural e democrático. Permaneceremos fiéis aos nossos ideais, sempre abertos ao diálogo e em busca de melhorias para contribuir com uma cidade menos desigual e mais tolerante”, diz um trecho do comunicado.

Procurada pelo BNews, a assessoria da Semop disse que a pasta ainda não foi notificada sobre a denúncia.
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas