Turismo em Crise

Ponto turístico, Elevador Lacerda sofre com falta de ventilação e conservação

[Ponto turístico, Elevador Lacerda sofre com falta de ventilação e conservação]
Por: Divulgação e Vagner Santos (fotos internas) Por: Shizue Miyazono 0comentários

Um dos pontos turísticos mais visitados de Salvador, o Elevador Lacerda sofre sem ventilação, calor e a falta de conservação. Uma equipe do BNews usou o equipamento para ir ao Pelourinho, para fazer uma matéria para a série "Turismo em Crise" e viu de perto os problemas que atingem o elevador que, além de ser um local de visitação dos turistas, é usado como meio de transporte por 15 mil pessoas diariamente. No verão, segundo a Secretaria de Mobilidade de Salvador (Semob), esse número pode chegar a 22 mil.

Na entrada do Elevador Lacerda, pelo bairro do Comércio, é possível ver placas do teto de vidro estilhaçados. Questionada se havia perigo para os soteropolitanos e turistas que passam pelo local, a Semob negou e afirmou que o vidro é laminado e temperado e não existe risco de cair estilhaços. A secretaria afirmou que que já foi lançado processo licitatório e a empresa vencedora tem até março para realizar o serviço de troca dos vidros do teto.

Outra situação verificada pela reportagem é em relação a quantidade de pessoas por cabine. A capacidade máxima do elevador é de 26 pessoas, mas a pessoa responsável para controlar a quantidade de passageiros em cada cabine não permite que mais de 22 pessoas, isso quando tem criança, entrem na cabine. Mas, uma passageira contou a reportagem, que em outra ocasião ela usou o equipamento com apenas 15 pessoas e todas, relativamente, magras. Porém, a Semob afirmou que a quantidade de pessoas reduzida acontece por motivo de segurança, já que cada passageiro tem seu peso, além de que também os usuários acessam o elevador com carrinhos de bebê, bicicletas, malas, etc.  

Leia aqui outras reportagens da série Turismo em Crise

Em relação ao calor e falta de ventilação, a secretaria explicou que está sendo elaborado o projeto para o sistema de climatização das cabines e também para futura licitação de climatização das áreas de circulação.

Ao BNews, a soteropolitana Ângela Cristina informou que usa o elevador e percebe que precisa de uma melhora: "Sou baiana, soteropolitana e amo minha cidade, mas acho que o Elevador Lacerda deveria ser mais conservado".

Já a turista de São Paulo, Mirela Anjos, que visita Salvador pela primeira vez, definiu o elevador como "normal", apesar de ser um dos pontos turísticos mais conhecidos da capital baiana. Para ela, o ideal seria que fosse de espelhos para ter uma vista panorâmica para que os turistas pudessem apreciar a bela vista da Baía de Todos-os-Santos, mas, segundo a Semob, essa sugestão é impossível, já que para isso teria de ter obras estruturais e modificação das cabines, o que alteraria a estética do Elevador que é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas