Salvador

Funcionários de terceirizada da Coelba são acusados de cobrar R$ 5 mil para não cortar 'gato de energia'; veja vídeo

Reprodução/Twitter

Procurada pela reportagem, a Coelba informou que os técnicos são funcionários da empresa Floripark

Publicado em 17/07/2021, às 12h42    Reprodução/Twitter    Redação BNews

Moradores acusaram dois funcionários de uma empresa que presta serviços para a Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba) de cobrar suborno para não desligar supostas ligações clandestinas, conhecidas como 'gato de energia'.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, é possível ver os técnicos sendo questionados sobre a atitude. Na gravação, o homem diz que os dois teriam pedido a quantia de R$ 5 mil para não reportar desvios de energia à Coelba. "Esses caras estão vindo para a favela e estão pedindo R$ 5 mil aos moradores para não tirar os gatos", diz o homem que fez a filmagem.

Assista:

De acordo com uma leitora, que preferiu não se identificar, o caso teria ocorrido na Rua Piauí, no bairro de Tancredo Neves, em Salvador. 

Procurada pela reportagem, a Coelba informou que os técnicos são funcionários da empresa Floripark, prestadora de serviço da concessionária. Ainda segundo a Coelba, a empresa já foi notificada para que apure o caso.

Classificação Indicativa: Livre