Salvador

Integrantes do MLB fazem manifestação contra retirada de famílias de prédio pertencente à Embasa

Léo Sousa/BNews

Com bandeiras e faixas do Movimento, os manifestantes se concentraram na Praça Castro Alves e caminharam em direção ao Pelourinho

Publicado em 10/08/2021, às 12h00    Léo Sousa/BNews    Redação BNews

Integrantes do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB) realizaram um protesto na manhã desta terça-feira (10), no Centro de Salvador, contra o despejo de 280 famílias que ocupam o antigo prédio do Centro Educacional Magalhães Neto, hoje pertencente à Embasa, que fica na Avenida Sete. 

Com bandeiras e faixas do Movimento, os manifestantes se concentraram na Praça Castro Alves e caminharam em direção ao Pelourinho. Ao BNews, o líder do MLB, Gregório Motta, afirmou que o despejo vai contra uma decisão judicial que impede a retirada das famílias do local.

"A decisão da desembargadora é que o governo precisa resolver o problema da moradia pra depois discutir a retirada da gente. É uma decisão baseada, inclusive, na decisão do STF de que não pode ter desocupação durante o período da pandemia. O que a gente quer é sensibilizar o governo para resolver o problema, ao invés de continuar fazendo esforço no processo judicial que é o que a Embasa está fazendo, se valendo de mentiras, dizendo que o prédio tem problema estrutural, sendo que o próprio laudo da Embasa para vender o prédio diz o contrário", declarou Gregório.

No dia 12 de julho, cerca de 50 manifestantes do MLB invadiram o prédio da Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia. Segundo nota enviada a imprensa pelo Governo do estado, durante a invasão eles teriam agredido com socos policiais da Casa Militar do Governador e quebraram a porta da entrada principal do prédio. Um dos policiais ainda teve a roupa rasgada pelos invasores.

A versão apresentada pelo governo, no entanto, foi negada posteriormente pelo líder do Movimento

Classificação Indicativa: Livre