Salvador

Policial diz que matou colega de farda em bar por legítima defesa durante uma confusão

Divulgação

Crime aconteceu no último domingo (29), em um bar no bairro de Jardim Nova Esperança, na região da Estrada Velha do Aeroporto

Publicado em 03/09/2021, às 14h42    Divulgação    Redação BNews

O policial acusado de matar o colega de farda Izidio Monteiro Bulhões Júnior, sargento da reserva, em um bar no bairro de Jardim Nova Esperança, na região da Estrada Velha do Aeroporto, alegou em depoimento que efetuou os disparos por legítima defesa.

O caso aconteceu no último domingo (29). O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), responsável pelas investigações, apura a participação de uma outra pessoa no crime.

Após os disparos, a dupla teria fugido do local em um carro. A vítima chegou a ser socorrida para o Hospital São Rafael, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com informações da Record TV Itapoan, o policial afirma que durante uma confusão viu Izidio sacando a pistola, e então atirou.

Testemunhas do crime devem ser ouvidas pelo DHPP. A pistola utilizada pelo autor dos disparos passará por perícia do Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Classificação Indicativa: Livre