Salvador

Enquanto Salvador não decide Carnaval, cidade concorrente planeja festa

Roberto Viana/BNews

Publicado em 11/11/2021, às 12h02    Roberto Viana/BNews    João Brandão e Nilson Marinho

Enquanto o governador Rui Costa (PT) e o prefeito de Salvador Bruno Reis (DEM) não decidem sobre a realização do Carnaval, outras capitais, como o Rio, já começam a desenhar a festa que injeta milhões de reais na economia. A capital fluminense vem, nos últimos anos, fortalecendo a brincadeira nas ruas. 

Na manhã desta quinta-feira (11), após uma coletiva do prefeito de Salvador para o lançamento do Planejamento Estratégico 2021-2024, no Campo Grande, o secretário municipal de Fazenda e Planejamento do Rio, Pedro Paulo Carvalho, afirmou que os índices de vacinação da capital baiana são superiores ao Rio, mas, apesar disso, as festas de Réveillon e Carnaval já estão sendo planejadas por lá.

“Inclusive sobre o Carnaval tivemos um número recorde de bloquinhos de rua inscritos, são mais de 500 já cadastrados. A Passarela do Samba e o Sambódromo funcionando, claro respeitando as regras sanitárias. A vida está voltando ao normal. Vamos ter o Carnaval quase que em seu formato original”, disse o gestor. 

Secretário municipal de Fazenda e Planejamento do Rio (Foto: Vagner Souza/BNews)

Leia também:

Bruno Reis defende a festa e deu como prazo limite para anunciar sua realização este mês. Já o governador argumenta que não pode bater o martelo sobre o assunto, já que os números relacionados à Covid não apresentam quedas significativas nas últimas semanas. 

Nesta segunda-feira (8), a Comissão Especial de Acompanhamento da Retomada dos Eventos da Câmara Municipal de Salvador aprovou um relatório com os principais pontos abordados nas duas audiências públicas realizadas para discutir a retomada dos eventos e a realização do Carnaval 2022.

Dentre as recomendações está a de que a decisão sobre a realização da festa seja tomada até o dia 15 de novembro em conjunto pela prefeitura e o governo estadual. Rui, no entanto, rebateu: "Não vou ceder a pressão de qualquer pessoa que seja".

Matérias relacionadas:

Acompanhe o BNews também nas redes sociais, através do Instagram, do Facebook e do Twitter

Classificação Indicativa: Livre