Saúde

RJ: médico assina atestado de óbito de idosa viva

Quando familiares foram reconhecer o corpo descobriram que ela ainda respirava

Publicado em 25/09/2011, às 23h21        Redação Bocão News

A Secretaria estadual de Saúde informou neste domingo que abriu uma sindicância para apurar o caso de uma idosa que foi dada como morta no Hospital de Saracuruna, no Rio de Janeiro, no sábado. Rosa Celelestrino Assis, de 60 anos, havia sido levada ao local com infecção pulmonar na última sexta-feira.

A paciente sofreu dois derrames no tempo que esteve internada e foi dada como morta por uma enfermeira. O médico fez testes e assinou o prontuário da morte de Rosa ontem. Porém, quando a família foi reconhecer o corpo no IML percebeu que ela ainda respirava.

A paciente voltou a ser internada, a enfermeira foi demitida e o médico em questão pediu a própria demissão.

Segundo a polícia, caso seja comprovado algum fator de negligência, os responsáveis podem ser autuados por lesão corporal ou, ainda, por homicídio no caso de morte da paciente.

Classificação Indicativa: Livre