Coronavírus

‘Se as incontinências verbais do governo federal sobre a China continuarem, tenha pena de nós’, alerta Vilas-Boas sobre vacinas

[‘Se as incontinências verbais do governo federal sobre a China continuarem, tenha pena de nós’, alerta Vilas-Boas sobre vacinas]
19 de Maio de 2021 às 14:32 Por: Divulgação/ GOVBA Por: Márcia Guimarães

As declarações de representantes do governo federal contra a China prejudicaram o avanço da vacinação da população brasileira. O país asiático é o maior fornecedor de vacinas para o Brasil. O secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, reclamou das “incontinências verbais” de membros do Governo Bolsonaro que estão colocando em risco vidas de milhões de brasileiros.

Vilas-Boas destacou, em entrevista ao Balanço Geral nesta quarta-feira (19), que o país passa por um apagão vacinal e o cenário é “nebuloso”. A produção da Coronavac precisou ser suspensa por conta da falta de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA), a matéria-prima do imunizante que o Brasil importa em grande parte da China.  

O secretário explicou que, fora as vacinas vindas do país chinês, tem o imunizante da Pfizer, que é “praticamente uma amostra grátis dos Estados Unidos”. “O governo federal está tentando reverter a situação, mas ainda não conseguiu. A vacinação vai continuar em ritmo muito diminuídos, uma queda bastante significativa”, projeta Vilas-Boas.

Caso os contratos do Ministério da Saúde sejam cumpridos e as vacinas voltem a chegar, ele acredita que 70% da população baiana poderá estar vacinada até dezembro deste ano. “Agora, se continuarem as incontinências verbais de membros do governo, tenha pena de nós”, frisou.
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar