Saúde

Crise na saúde: Fiocruz “trabalha no limite” para atender demanda por vacina da dengue

Foto de Mufid Majnun na Unsplash
Fiocruz diz operar no limite para atender demanda por vacina contra a arbovirose  |   Bnews - Divulgação Foto de Mufid Majnun na Unsplash

Publicado em 05/06/2024, às 08h09   Cadastrado por Marco Dias



A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) afirma que está trabalhando “no limite” para atender a demanda do Sistema Único de Saúde (SUS) pela vacina da dengue, e cobra a construção de uma nova fábrica. A informação é do jornal Folha de S. Paulo. 

Inscreva-se no canal do BNews no WhatsApp

A Fiocruz declara, em nota, que apesar das tratativas com o Governo Federal avançarem para expandir a oferta das doses no Brasil, ainda não há um indicativo de quando será assinada a parceria com a Takeda, farmacêutica fabricante da vacina. 

Em documentos internos, a fundação aponta dificuldades para a produção da Qdenga, modelo disponível no sistema público contra a arbovirose, e cita esgotamento do laboratório Bio-Manguinhos. 

A produção da vacina da dengue pelo Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos Bio-Manguinhos para imunização da totalidade da população brasileira não é possível, hoje, porque ele já trabalha no limite de sua capacidade produtiva", diz a fundação.

O Ministério da Saúde, por sua vez, afirma que existe um problema na capacidade produtiva global para a produção da vacina da dengue, e que dará prioridades para instituições nacionais, como o Butantan e a Fiocruz. A pasta declara, ainda, que “está em interação” com os laboratórios públicos para “viabilizar a máxima produção possível no país”. 

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp