BNews Turismo

Secretário de Turismo de Cairu espera alta temporada movimentada e comenta mudança em decreto editado por Rui Costa

Divulgação

Novo decreto editado por Rui Costa diminui de cinco para três mil a quantidade de pessoas em eventos na Bahia

Publicado em 10/01/2022, às 15h51    Divulgação    Rafael Albuquerque

Localizado no Baixo Sul da Bahia, na Costa do Dendê, Cairu é atualmente o terceiro destino turístico mais visitado do estado. Formado por 36 ilhas, esse é um dos poucos municípios arquipélago do Brasil, e seu charme é um atrativo que faz a cada ano a procura de turistas aumentar.

Na alta estação, aproximadamente 200 mil pessoas que chegam para desfrutar das diversas localidades da cidade, que tem como grande porta de entrada Morro de São Paulo.

Morro de São Paulo
Morro de São Paulo

A principal atividade econômica do município é o turismo, também por isso é considerado um dos destinos indutores internacionais do turismo pela Embratur.

Responsável por gerir a pasta que cuida do Turismo de Cairu, Cláudio Brito falou ao BNews Turismo sobre a movimentação na localidade nos últimos meses: “entre setembro e novembro tivemos movimento intenso de turistas. Em dezembro deu uma queda, o que é normal porque o pessoal está se preparando pra o final do ano”.

sec

Cláudio afirma que a cidade está totalmente preparada para receber os turistas nesta alta estação. “Estamos preparados em todos os sentidos, praias, mesas, estrutura do terminal de Morro de São Paulo, que foi totalmente reformado pela prefeitura. Toda a parte de infraestrutura, a parte das praias está ok. Também colocamos um novo posto da guarda de Salvamar nas praias, em Morro de São Paulo, em Boipeba”, afirmou ao BNews Turismo.

Apesar de Morro de São Paulo ser a grande porta de entrada para o município, Cairu tem tantos outros destinos que a cada temporada vem ganhando destaque e, segundo o secretário, recebendo atenção especial da prefeitura: “Hoje estamos trabalhando em todo o município. Morro é a porta de entrada, maior fluxo de turista. Boipeba a cada ano tem uma crescente grande. Garapuá e Gamboa do Morro vêm a cada ano recebendo número grande de turistas”.

Além dos atrativos citados, o secretário também chamou atenção para a sede, Cairu, “que tem um turismo religioso e cultural muito forte. Tem o Galeão com sua parte de gastronomia, etc. Todo o trabalho está sendo realizado em toda a ilha”.

Cairu
Cairu

Questionado se as limitações em decorrência da Covid-19 podem prejudicar o turismo em Cairu, sobretudo com a alta no número de casos, o secretário foi enfático: “Estamos acompanhando todas essas questões. Estamos vendo número de voos cancelados no Brasil por causa da situação e isso influencia um pouco. Claro que tivemos [casos] aqui, mas através da secretaria de Saúde observamos que não tivemos uma crescente de números aqui. Atualmente temos duas pessoas com casos ativos. E esse número vem se mantendo muito antes do Natal. Não tivemos uma explosão de casos no arquipélago”.

Leia também:

Questionado pela reportagem se a determinação do governador Rui Costa (PT) para diminuição de 5 mil para 3 mil pessoas em eventos vai prejudicar o turismo na localidade, Cláudio explicou que os eventos realizados em Cairu dificilmente atingem essa quantidade de público.

“Influencia pouco porque eventos de grande porte só aconteceram nessa época de fim de ano, réveillon, em Morro e Boipeba. Mas normalmente os eventos que temos aqui não ultrapassam o limite de duas mil pessoas. Isso não vai influenciar muito no nosso arquipélago”, declarou.

Importante para conter a proliferação do coronavírus, a fiscalização também segue constante em Cairu, relata Cláudio Brito: “essas festas têm por obrigação exigir o cartão de vacinação das pessoas que compraram seus ingressos. Temos um decreto estadual que exige as empresas que fazem transportei intermunicipal exijam o cartão de vacinação, e isso tem dado uma segurança a quem chega. Temos fiscalizado e cobrado”.

O secretário de Turismo de Cairu também falou ao BNews Turismo sobre a expectativa de público no arquipélago durante esta temporada. “Em Boipeba e Morro tivemos 100% de ocupação de 26 de dezembro a 2 de janeiro. No resto do mês de janeiro, a partir de hoje, dia 10, geralmente a ocupação fica entre 80% e 85%, que já é o público normal de todos os anos. A explosão mesmo do verão vai até dia 10 de janeiro, quando tem o fluxo mais intenso”, explicou.

Boipeba
Boipeba

Cláudio Brito finalizou listando alguns dos principais atrativos que baianos e turistas podem encontrar em Cairu: “Os grandes atrativos nosso são os nossos passeios. Quem fica em Morro faz o passeio volta a ilha, que tivemos atenção especial em organizar, fizemos parceria com a Capitania dos Portos para fiscalizar as embarcações e dar segurança. Tem o passeio também da volta a ilha em Boipeba. Temos o passeio de Morro pra Gamboa, o passeio cultural e religioso para Cairu. Em termos de opção, passeio é o que não falta. Todas as ilhas tem passeios distintos. Temos passeios de trilhas, a badalação da noite, restaurantes. Nossa culinária é muito forte e isso vem crescendo a cada ano. Pro turista, são no mínimo três dias para ele conhecer boa parte de nossa cultura”.

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão!

Classificação Indicativa: Livre