Artigo

Sonhar é necessário e não custa nada

[Sonhar é necessário e não custa nada]
25 de Fevereiro de 2019 às 06:00 Por: Guilherme Reis*0comentários

A experiência tem me mostrado que a diferença entre viver apenas por viver e viver com a expectativa de dias melhores, com a ousadia de não desistir dos nossos sonhos, é maior do que eu costumava imaginar.

Quando somos adolescentes, achamos que a vida já é dura o bastante, e alimentamos sonhos de um futuro ideal. Fazemos planos, traçamos metas profissionais e afetivas. Queremos ser mais e melhores do que somos e temos. Almejamos o emprego estável e próspero, a casa confortável e bem decorada e aquele carro caro (mas não muito, de modo que a frustração, caso venha, não seja tão impactante).

Uma vez na faculdade, a percepção começa a mudar. Lá pro meio do curso já colocamos de lado algumas aspirações (agora chamadas de delírios) e aceitamos que nem tudo acontece tal qual o planejado.

Mas a vida adulta propriamente dita, que já nos botou o diploma nas mãos e nos deu um emprego – ou não –, é quem tem o poder de testar nossa fé em nós mesmos. Às vezes, parece que sonhar e viver o cotidiano são ações antagônicas, em inevitável conflito e incapazes de ocorrerem simultaneamente.

E é aí que mora o desafio: resignar-se com a aridez da vida real sem sepultar nossos sonhos e ambições, que é o que nos traz o otimismo necessário para levantarmos da cama todas as manhãs. E aprender que problemas e dissabores sempre existirão, pois nem nos contos de fadas o mundo é todo cor-de-rosa.

Precisamos ser gratos pelas conquistas (porque elas existem) e não darmos por fracassado aquilo em que ainda podemos ser vitoriosos. O correto seria enfrentarmos as intempéries da vida adulta com a coragem de um adolescente sonhador. Acovardar-se é o pior que podemos fazer com nós mesmos.  

*Formado pela Universidade Federal da Bahia, Guilherme Reis é repórter do site BNews e subeditor de Política do jornal Tribuna da Bahia. Tem passagens pela rádio Educadora FM e pelo portal iBahia.com. Em 2014, ganhou o Prêmio Sebrae de Jornalismo.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas