BNews Agro

China aceitará carne bovina brasileira certificada antes de embargo

Reprodução/Casa Rosada

O Brasil suspendeu as exportações de carne bovina para a China no último dia 4 de setembro, após a confirmação de  dois casos da doença da vaca louca. Contudo, a carne que já estava nos portos continuou sendo exportada, com a maior parte não conseguindo passar pela alfândega chinesa

Publicado em 23/11/2021, às 09h21    Reprodução/Casa Rosada    Redação BNews

As autoridades alfandegárias chinesas comunicaram nesta terça-feira (23) que aceitarão pedidos de importação de carne bovina do Brasil que tenham recebido certificado sanitário antes de 4 de setembro - permitindo, potencialmente, que os carregamentos retidos nos portos da China sejam liberados na alfândega.

As informações são da agência de notícias Reuters. De acordo com a publicação, a alfândega do país asiático atualizou seu site para informar que está aceitando pedidos de importação de carne bovina certificada antes da suspensão.

O Brasil suspendeu as exportações de carne bovina para a China no último dia 4 de setembro, após a confirmação de  dois casos da doença da vaca louca. Contudo, a carne que já estava nos portos continuou sendo exportada, com a maior parte não conseguindo passar pela alfândega chinesa.

Também segundo a agência, não ficou claro quanto tempo esses procedimentos para liberação levariam, ou a quantidade de produto presa no limbo desde a suspensão. O Brasil é o principal fornecedor de carne bovina da China, atendendo a aproximadamente 40% de suas importações.

Após os casos de "vaca louca" anunciados, o Brasil também notificou dois casos de distúrbio neurodegenerativo em pessoas. Contudo, autoridades descartaram que eles estejam relacionados ao consumo de carne bovina.

Leia Também

Carla Diaz ostenta corpaço ao posar de biquíni e seguidores babam; veja as fotos

Google oferece conteúdo gratuito voltado para mulheres pretas

Desenvolvedor de links falsos usados para golpe em clientes de banco é preso e chega a Aracaju

Oposição na AL-BA vai a RN acompanhar CPI do Respiradores: 'Vamos atrás das respostas'

Classificação Indicativa: Livre