BNews Folia

Afródromo toma horário e provoca revolta dos blocos infantis

Imagem Afródromo toma horário e provoca revolta dos blocos infantis

Envolvidos em polêmica garantem ir as últimas conquencias contra determinação da prefeitura

Publicado em 30/01/2013, às 06h47        Alessandro Isabel (Twitter: @alesandroisabel)

Após ter sido inviabilizado pela prefeitura para o Carnaval de 2013, o projeto do Afródromo foi alterado e segue na programação oficial da festa para o domingo (10), no Campo Grande (Circuito Osmar). O sonho concretizado pelo idealizador Carlinhos Brown de colocar o ‘projeto na rua’ terminou se tornando pesadelo para outras agremiações que se dizem prejudicadas com a chegada tardia de Brown à Avenida.

A polêmica no Carnaval 2013 teve início com a confirmação da inserção do Afródromo para desfilar às 11h do domingo. O anúncio foi feito no último dia 15 de janeiro, faltando 24 dias para a festa momesca.  O problema é que no dia e horário determinado pela Secretaria de Desenvolvimento, Turismo e Cultura de Salvador para Brown adentrar no circuito é exatamente o que foi destinado desde o mês de novembro para os tradicionais blocos infantis desfilarem.

Outro problema que deverá ser equacionado faz referência à determinação da 1ª Vara da Infância e Juventude que permite o desfile das crianças até as 14h. “Brown é indisciplinado por natureza. Eles irão atrasar uma programação que já está organizada desde novembro por vontade própria. Tem que haver uma organização. Ele (Carlinhos Brown) toma as decisões da forma que quer e bem entende”, reclama Pedro Costa, presidente Conselho do Carnaval (ComCar).

Pedro também se mostra chateado com a posição do secretário de Desenvolvimento, Turismo e Cultura de Salvador, Guilherme Bellintani, que afirmou ao Bocão News que a inserção do Afródromo da maneira como foi feita é uma "determinação de Neto, que está acima do Conselho". “Foi uma decisão precipitada, impensada e demonstra a inexperiência do Bellintani. O prefeito ACM Neto disse que não iria promover mudanças na festa, mas o que estamos observando é que uma decisão errada termina prejudicando todos”, afirma.

Bellitani justificou ao Bocão News a decisão e garante que o bloco vai para a rua sem problema algum. “Foi determinação do prefeito para abrir um novo espaço para blocos afros da cidade. E a gente entende que esse espaço é absolutamente legítimo. Nosso esforço é para que aconteça sem atraso", pontuou.

A explicação do secretário não convenceu o ComCar, muito menos aos blocos infantis que promovem uma série de reuniões para tentar solucionar os problemas futuros. “Minha preocupação é com uma série de fatores. O horário que temos não vai corresponder com a nossa saída. Estamos falando de crianças que irão ficar horas esperando para sair. Temos uma programação para ser seguida e respeitada até as 14h que não será atendida. Os primeiros blocos do domingo sempre foram de crianças e iremos ter de vir atrás de um bloco sem cordas com adultos. Ainda temos que pensar na saúde das crianças que em momento algum foi colocada na discussão”, explica Marta Maria, do bloco Ibéji.

Na programação do ComCar consta que o bloco Mamulengo, Algodão Doce e Ibéji sairiam às 11h, 11h30 e 12h, respectivamente. Mas, a nova programação divulgada no site oficial do Carnaval agenda a entrada do Cortejo Afródromo, às 10h, sendo que a mídia publicidade tem divulgado o horário das 11h. “Isso mostra a falta de coordenação e organização. Sabemos que isso vai atrasar e atrasar muito. Todos deverão ser prejudicados e estamos agendando uma conversar com o prefeito ACM Neto para a definição”, garante o presidente Conselho.

Os blocos infantis também se mobilizam. “Estamos dialogando, conversando com todos os envolvidos para garantir o melhor para as crianças. Vamos até as últimas consequências e se possível entrar com ação judicial para garantir o nosso direito”, disse Marta Maria.

Enquanto uma definição não acontece, o Afródromo segue na previsão da prefeitura e rendendo mais polêmicas. “Brown em momento algum procurou o ComCar para externar o desejo de desfilar. Ele  conversa diretamente com o Bellitani e com o prefeito e resolve mudar todo o nosso planejamento. Deixamos claro que não temos nada contra o Afródromo, mas pelo conselho ele deveria desfilar no final da fila. Demos a opção deles desfilarem às 14h30 da terça-feira (12), mas ele (Brown) não quis. Temos que ter paciência”, afirma Pedro Costa.


Nota originalmente postada às 10h do dia 29

Classificação Indicativa: Livre