BNews Folia

Mensalão eleitoral no Gandhy chegou ao fim, garante diretor

Imagem Mensalão eleitoral no Gandhy chegou ao fim, garante diretor

“Quem comprar ou vender carnê fora da sede serão presos”, diz Raimundo Guerreiro

Publicado em 01/02/2013, às 11h31        Alessandro Isabel (Twitter: @alessandroisabel)

“Quem comprar ou vender carnê fora da sede dos Filhos de Gandhy será preso”. A informação parte de Raimundo Guerreiro, que faz parte da direção do bloco e batizou a comercialização de fantasias feitas por cambistas de “Mensalão eleitoral dos Filhos de Gandhy”.

Guerreiro e Antônio Saba, também diretor, procuraram o Bocão News para explicar os motivos pelo o qual a direção decidiu não mais distribuir cortesias para o Carnaval. “Durante muitos anos, os Filhos de Gandhy equivocadamente pagava aos seus diretores, colaboradores e patrocinadores com cortesias, através de fantasias do afoxé gerando com isso um cambio paralela de venda dessa cortesia. Muitos cambistas se beneficiavam financeiramente das vendas das fantasias não se preocupando em selecionar as pessoas - pseudos associados – que terminavam se envolvendo em confusões e terminando denegrindo a nossa imagem”, explica Saba.

A preocupação, segundo os diretores, é com a ação dos cambistas que já estão comercializando carnês falsificados informando aos foliões que adquirirem o material, além de terem a garantia da fantasia, ainda poderão participar da eleição para a escolha da diretoria do bloco. “Temos que alertar a todos que a venda do carnê e em consequência a da fantasia só se faz na sede do bloco. Se alguém oferecer em outro local, essa pessoa não tem autorização e está cometendo um crime. Garantimos que a partir desse ano a cortesia só será comercializada em nossa sede”, afirma Guerreiro.

O diretor explica que no próximo domingo (03) haverá eleições para o pleito – 2013/2017 – e os cambistas que durante muito tempo vendiam fantasias e carnês garantem que o folião tem o direito de voto, algo negado pelos diretores. “Quem comparecer na sede do bloco para votar e o carnê não for o adquirido na sede vai ser preso. Vamos encaminhar para a delegacia. Estamos avisando para evitar surpresas desagradáveis”, disse Guerreiro. “Os cambistas estão oferecendo carnês quitados fraudulentos com preços vantajosos dando aos pseudos associados o direito de votar e de adquirir a sua fantasia. Ledo engano”, completa.

Os diretores ainda afirmam que “todos os ‘falsos associados’ estarão sendo aguardados pela diretoria executiva do Afoxés Filho de Gandhy para serem desmascarados com o apoio da polícia e do Ministério Público. Os mesmos serão detidos e conduzidos a uma delegacia e irão responder criminalmente por compra fraudulenta”, concluiu.

Classificação Indicativa: Livre