BNews Pet

Cães ficam presos por 25 dias em apartamento no bairro do Cabula após tutores morrerem

Divulgação/Brigada K9

Resgate foi feito pela Brigada K9, grupo de bombeiros voluntários, na noite da última segunda-feira (27)

Publicado em 27/07/2021, às 22h05    Divulgação/Brigada K9    Redação BNews

Dois cachorros foram resgatados de um apartamento no bairro do Cabula, em Salvador, após os seus tutores morrerem. O resgate foi feito pela Brigada K9, grupo de bombeiros voluntários, na noite da última segunda-feira (27). 

Segundo o comandante da Brigada K9, Emerson França, a equipe de bombeiros foi acionada por vizinhos. Os cães estavam no local há 25 dias e se encontravam em situação de abandono no ambiente sujo, com a saúde muito debilitada. França afirmou que um morador da região "jogava" ração para os animais, mas que isso não acontecia frequentemente e os pets passaram muita fome nesses período. 

O comandante explicou que os vizinhos já haviam denunciado a situação dos cachorros para a Prefeitura de Salvador, mas que nada foi feito. "É um descaso da prefeitura. A população ligava pedindo o resgate, mas ninguém foi lá. A DIPA (Diretoria de Bem-Estar e Promoção Animal), composta pela vereadora Marcelle Moraes, disse que ela não podia resolver a questão, que não era com ela que resolvia. A gente faz o resgate, mas e o abrigamento? E a estrutura para a K9? Às vezes não vamos fazer o resgate porque não temos combustível", declarou França ao BNews

A K9 pagou o combustível para realizar o resgate dos dois cachorros do Cabula com dinheiro do próprio salário. Os animais foram encaminhados para uma clínica particular porque a equipe de bombeiros voluntários conhece o dono do estabelecimento e ele abriu essa exceção. Os dois cães já possuem um possível adotante, mas eles seguem na clínica recebendo atendimento especializado. 

Procurada pela reportagem do BNews, a assessoria de comunicação da vereadora Marcelle Moraes afirmou que nem a parlamentar ou sua equipe receberam essa demanda da brigada K9 e que não responde pela DIPA. "A vereadora fez questão ainda de ressaltar que mesmo não possuindo nenhum tipo de contato com a K9 e de não possuir abrigo público, jamais negaria um pedido para socorrer um animal já que além das suas próprias atividades em prol dos bichos, também conta com apoio e parceria de protetores da causa animal".

Já a Secretaria da Saúde não enviou uma resposta até a publicação desta matéria.

Leia mais:

Cachorro é abandonado em madrugada fria e passa a noite uivando de tristeza; veja vídeo

Gatolista Pipoca: Pulgas e carrapatos em felinos; entenda a diferença, prevenção e cuidados

Classificação Indicativa: Livre