BNews Sergipe

Prefeito de Aracaju já faz planos para 2022: “Se vai ter um governador que vai prestigiar os prefeitos sou eu”

Divulgação/PDT

Prefeito comentou sobre os critérios a serem adotados para a escolha do candidato ao governo

Publicado em 25/11/2021, às 19h33    Divulgação/PDT    Redação BNews

O atual prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PDT), não esconde o desejo de ser o novo governador de Sergipe e já fez promessa caso ganhe a disputa em 2022. De acordo com Nogueira, ele terá facilidade em conversar com os prefeitos das cidades sergipanas, já que ele sabe a realidade enfrentada pelos gestores diariamente. Vale lembrar que o prefeito foi reeleito em 2020 para o seu quarto mandato entre 2021 e 2024.

“Se vai ter um governador que vai prestigiar os prefeitos sou eu, porque eu conheço os problemas dos prefeitos. Se tem alguém que conhece os problemas das prefeituras sou eu”, disse o prefeito em entrevista ao Jornal da Fan, da Fan FM. Ele ainda continuou: “Veja o salto que Aracaju deu nos últimos quatro anos, veja como estava Aracaju em 2016 e como está hoje”. 

Leia Mais:
Pela primeira vez, prefeito de Aracaju admite que pretende disputar o Governo em 2022
Carlos Lupi confirma que prefeito de Aracaju terá apoio de Belivaldo para governo do estado

Apesar de demonstrar interesse na candidatura, Edvaldo afirma que dará o melhor de si para que o nome que, o bloco governista escolher, vença a eleição. “O nome que for encontrado será um nome muito forte e eu digo que nós vamos trabalhar para ganhar a eleição, seja com qualquer um que for o escolhido. Eu mesmo, se não for o escolhido, vou dar tudo de mim, para que a gente possa efetivamente vencer essas eleições e continuar trabalhando em benefício da população”, assegurou. 

O prefeito ainda comentou sobre os critérios a serem adotados para a escolha do candidato ao governo. “Acho que os critérios deverão ser estabelecidos, critérios que forem consensuais entre os grupos e os diversos interesses partidários que estão nessa coligação (...). [Eu defendo] critérios de popularidade, de pesquisa, de apoio… tem vários critérios. Esses critérios devem ser colocados, não vai ser um único critério que vai definir”, disse.

Ele ainda completou: “O critério principal para mim é a união. Qualquer nome escolhido deve ser apoiado por todos ou outros. A nossa força reside na nossa união, a união foi responsável por todas essas vitórias que nós tivemos nesses últimos anos”.

Nogueira ainda falou sobre a saída do PT do bloco governista. De acordo com ele, a ruptura com a sigla começou em 2010. “A saída do PT da nossa coligação começou na eleição de 2020, ali foi o momento de ruptura do PT, foi quando o PT lançou candidatura agora em 2020. A candidatura do PT ficou em 4º lugar para a Prefeitura de Aracaju”, contou.

O prefeito afirmou que a aliança do grupo é sólida e teceu elogios ao deputado federal Fábio Mitidieri. “Fábio tem feito um grande mandato como deputado federal, Fábio foi secretário de Esportes no meu outro mandato, Fábio foi vereador de Aracaju quando eu era prefeito, nós temos uma aliança muito sólida, definida entre PSD e PDT, então Fábio é um nome que está posto e vem trabalhando há muito tempo”, elogiou. 

Leia Também:

"Ninguém vai colocar a pecha de traidor em Belivaldo, diz governador de Sergipe
Presidente do PSD nega ida do prefeito de Aracaju para a sigla
'Cena ridícula e palanque eletrônico político', diz deputado Laércio Oliveira sobre a CPI da Covid

Classificação Indicativa: Livre