BNews Sergipe

Prefeitura de Aracaju apresenta PL que pode diminuir impacto em reajuste de tarifa de ônibus em 2022

Reprodução/PMA/Ana Lícia Menezes

PL foi encaminhado à Câmara Municipal e será votado pelos vereadores

Publicado em 07/12/2021, às 17h38    Reprodução/PMA/Ana Lícia Menezes    Redação BNews

O prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) apresentou um Projeto de Lei que revoga o percentual de 2% da Taxa de Gerenciamento Operacional (TGO), embutido na tarifa do transporte coletivo da capital sergipana. A propositura, assinada pelo gestor de Aracaju, nesta segunda-feira (6), em solenidade no Centro Administrativo, tem como foco diminuir o impacto de um eventual reajuste tarifário em 2022. Após ser assinado por Edvaldo, o PL foi encaminhado à Câmara Municipal para ser apreciado e votado pelos vereadores.

De acordo com a prefeitura, o projeto beneficiaria diretamente os aracajuanos que utilizam diariamente o sistema de transporte público. Nogueira destacou: “É um projeto extremamente importante. A Prefeitura está revogando, zerando a taxa de gerenciamento que incide sobre o valor arrecadado pelas empresas do transporte público e que é destinado para a SMTT administrar os terminais. Com isso, estamos assumindo esse custo e passaremos a arcar, com recursos próprios da administração municipal, para que no ano que vem, quando forem feitos os cálculos para um novo reajuste da tarifa, esse valor não esteja embutido. A Prefeitura está fazendo a sua parte, no sentido de contribuir para que a população que mais precisa do transporte público, não seja ainda mais afetada, por reajustes, no ano que vem”.

Leia Mais:

Rodoviários demitidos protestam em frente à prefeitura de Aracaju
Empresário explica demissão de mais de 250 rodoviários em Aracaju

O gestor, que também é presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), lembrou, ainda, a mobilização que ocorrerá em Brasília, na próxima quarta-feira (8), com a participação de prefeitos de todo o país, solicitando o auxílio do governo federal para o transporte público do país.

Segundo o gestor, a taxa representa R$ 0,09 na tarifa da passagem paga pelo usuário do sistema, que atualmente custa R$ 4. “É com esse dinheiro que nós gerenciamos os terminais e pagamos aos servidores terceirizados dessa área”, contou.

“A previsão é que em 2022 haja aumento da passagem, que está há dois anos sem reajuste. “Não significa que vai baixar nove centavos [da tarifa de passagem] não. É para não aumentar muito ano que vem”, disse Nogueira.

Acompanhe o BNews Sergipe também no Instagram.

Classificação Indicativa: Livre